Arquivo da tag: Vegetariano

Alho confit: receita maravilhosa e muito versátil. Docinho, vai da entrada ao acompanhamento!

Eu sou um viciado em alho. Frito, cru, em conserva, assado… De qualquer jeito dá um levante em qualquer prato e é fundamental no preparo de outros tantos. Mas na receita de hoje, o alho é o protagonista. E não com seu sabor marcante e tradicional, mas docinho, macio e perfeito seja para ser sevido como uma entrada, acompanhando uma salada, um bife ou saborizando um risotto. Estamos falando do Alho Confit.

20140112_194640

Para os que nunca ouviram falar, confit é o nome de uma técnica em que você cozinha qualquer coisa em gordura e em temperatura baixa. Aqui, vamos cozinhar o alho em azeite com algumas ervas para potencializar ainda mais o sabor. É extremamente simples, mas demanda certa atenção. Você vai precisar de:

Os dentes grandes de 3 cabeças de alho
250ml de azeite
Ramos de alecrim
Ramos de tomilho
Uma pitada de sal
Grãos de pimenta rosa (opcional. Neste dia não tinha e não utilizei)

20140112_184247

Após descascar os dentes de alho, coloque os em uma panela junto com as ervas inteiras mesmo. Elas estão ali para dar o sabor e após o preparo serão descartadas. Feito isso, cubra tudo com o azeite.

20140112_184539

Agora começa o período de atenção. A ideia é colocar a panela no fogo mais baixo possível. E ficar de olho. O processo todo dura entre 20 e 30 minutos até os dentes de alho ficarem macios e docinhos.

Mas durante este tempo é preciso ter atenção. Mesmo em fogo baixo, o azeite em algum momento vai querer começar a ferver. E aí você não estará mais cozinhando e sim fritando e isso nós não queremos nesta receita. Começou a formar bolinhas na panela? Tire do fogo e deixe a temperatura diminuir naturalmente antes de voltar. O aroma que sobe é incrivelmente delicioso.

20140112_184638 20140112_184944

Com o alho pronto, coloque em um pote de vidro e pronto. Como é feito e estará guardado em gordura, o alho dura bastante tempo antes de estragar. Acabaram os dentes? Use este saboroso azeite para temperar sua salada. É incrível.

20140112_194706

Mais informações sempre na página do Facebook, E no Instagram (@GastroEsporte)! Até a próxima!

Anúncios

Na onda do ‘detox’, um Gazpacho diferente e leve para amenizar os excessos de 2013!

É senso comum dizer que o ano de fato começa a partir da segunda semana de janeiro. Todos lembram dos inúmeros chopes e vinhos de fim de ano, da comilança do Natal e do Reveillon com peso na consciência. E começam a comer saladas, sopas, produtos “detox”… Não sou adepto dessas práticas, mas vou ajudar os que isso desejam. A dica é uma versão bem modificada, mas simplesmente espetacular do tradicional Gazpacho.

20131227_230929

A sopa de origem espanhola leva tradicionalmente pelo menos quatro ingredientes: pão, tomate, pepino e pimentão vermelho, e geralmente todos crus. E é servida gelada. Mas aprendi com o amigo Beto uma alternativa muito interessante. Aqui o pepino e o pão (na preparação) são descartados. Além disso, os ingredientes vão para a panela. Então chega de falar e vamos a eles:

2 pimentões vermelhos
6 tomates médios sem pele
2 cebolas picadas
1 alho poró picado
2 colheres de chá de páprica picante
1 colher de chá de cominho
1 litro de caldo de frango ou legumes
Ervas a gosto (usei louro, alecrim e tomilho inteiros e descartei no fim)
Sal e pimenta do reino
Croutons e Azeite para finalizar

Vamos primeiro ao pré preparo. É necessário assar e descascar os pimentões. Para fazer isso, e conseguir o gostinho defumado e adocicado, basta queimá-los na boca do fogão. E a ideia é deixar preto mesmo. Sem medo! Feito isso, coloque-os imediatamente em um saco plástico, feche e deixe lá cinco minutos. Ao abrir, basta raspar a pele queimada e descartar as sementes. Depois pique em cubos e reserve.

20131226_215638 20131226_215945 20131226_222233

Agora é a vez dos tomates. Para tirar a pele, faça um X na bunda deles e jogue em água fervente. Dois minutos depois jogue-os em uma tigela com água gelada para interromper o cozimento. Feito isso, descasque a partir do X, pique e reserve.

20131226_220057

Pronto, agora é só começar. Esquente azeite em uma panela e refogue pacientemente em fogo baixo a cebola e o alho poró. Quando murchar, entre com sal, pimenta, páprica e cominho. Refogue mais um pouco e coloque o pimentão, as ervas e o tomate. Siga refogando, aqui vale aumentar um pouco o fogo, para que os sabores fiquem apurados.

20131226_221045 20131226_221425 20131226_222754

Entre com o caldo de frango já previamente aquecido, deixe ferver, diminua o fogo para o mínimo e esqueça a panela entre 20 e 30 minutos. Deixe a chama baixa fazer o seu papel. Os sabores vão se concentrar e o cheiro que vai subir pela sua cozinha será brincadeira.

20131226_223337 20131226_235331

Passado o tempo, desligue o fogo, descarte as ervas e vamos para o liquidificador. Bata a sopa inteira até tudo ficar homogêneo, um creme de cor laranja. Leve para a geladeira e deixe de um dia para o outro. O ideal é servir apenas no dia seguinte. Assim tudo ficará ainda mais concentrado.

20131226_235956

Sirva gelado, em pequenos potes com um fio de um bom azeite extra-virgem e croutons para dar textura. Espetacular, levinho, muito light e perfeito para quem está se sentindo mal com tudo que comeu no fim de 2013. E os que quiserem podem até chamar de Detox!

20131227_230929

Mais informações sempre na página do Facebook, E no Instagram (@GastroEsporte)! Até a próxima!

No dia do recomeço, um molho para deixar sua salada mais gostosa: Mostarda com Mel, ou Honey Mustard!

Segunda-feira. O dia oficial do recomeço. Ainda mais quando estamos no início do mês. Depois daquele fim de semana que você meteu o pé na jaca comendo e bebendo sem pensar no amanhã, vem o peso na consciência: preciso pegar leve. Aí você acorda cedo, vai correr e entra naquela vibe de só comer salada e grelhados. Então pensando em vocês esta simples receita vai fazer você ficar com vontade de comer folhas o dia todo. Com esse molho de Mostarda e Mel caseiro e rápido tudo fica mais gostoso.

20130731_123322

Então vamos aos ingredientes. Estas medidas são perfeitas para duas porções: 2 colheres de sopa de suco de limão, 1 colher de sopa de mostarda dijon (se não tiver pode usar qualquer uma, mas a Dijon é muito melhor), 1 colher de sobremesa de mel, sal, pimenta do reino e 90 ml de azeite, o que dá mais ou menos 1/3 de xícara.

20130731_122325

Em uma tigela, coloque a mostarda, o limão, o sal e a pimenta do reino. Misture bem com um garfo e entre com o mel. Dê mais uma misturada até ficar homogêneo.

20130731_122539 20130731_122630

Aí é a hora do azeite. Com uma mão vá colocando bem devagar e de maneira constante. Com a outra vá batendo sem parar com o objetivo de incorporar ao que já estava pronto. E acabou! Você terá um delicioso Honey Mustard para a sua salada.

20130731_122805

A minha era simples: Alface, Tomate, Cebola e lascas de Grana Padano. Neste dia, comi com a carne moída que eu coloquei aqui na semana passada. Mas você pode comer com um frango grelhado, um peixe ou o que mais você quiser. O molho cabe inclusive para os grelhados.

20130731_124228

Dúvidas ou considerações é só deixar no comentário ou mandar via Twitter ou Instagram (@GastroEsporte), ou melhor ainda, vai lá na página do Facebook e escreve por lá! Beijos e abraços em todos!

Espinafre, ovo com gema mole… Receita simples e saudável.. Mas eu coloquei uma linguicinha…

Sou fanático por ovo. Já passei aqui aquela que considero a receita do ovo mexido perfeito. Mas não como só dessa maneira: faço estalado, poché com cogumelos… A versatilidade é incrível. Então vamos a mais uma dica. A receita serve para os amigos vegetarianos e até é bastante saudável. Mas como não consigo abrir mão da carne, utilizei uma linguicinha para dar um sabor a mais neste prato rápido de espinafre coroado com a nossa estrela de gema mole e laranja.

20130611_152304

Fiz uma pequena quantidade. Uma pessoa com muita fome ou duas que fizeram redução de estômago saem satisfeitos. Foram 250 gramas de espinafre cozido e picado (murchei rapidamente em água fervente), uma colher de sopa de alho picado, meia cebola pequena picada, sal, pimenta do reino, azeite e dois ovos (de preferência caipiras). Como disse lá em cima, a linguiça é opcional. Utilizei pelo sabor e porque tinham sobrado as pontas da minha receita com mel e shoyu.

20130611_150904

Nada pode ser mais simples. O azeite vai para a panela em fogo médio e o alho e a cebola refogam junto com a cebola. É bom deixar bem douradinho, com paciência…

20130611_151151

20130611_151408

Tempere com sal e pimenta e entre com o espinafre já cozido e picado. Refogue mais um pouquinho até chegar a hora da estrela da festa.

20130611_151520

Reduza o fogo para o mínimo possível, abra dois espacinhos em meio ao espinafre e coloque os ovos. Tampe a panela e tenha paciência. Alguns minutos depois você vai ver que o ovo cozinhou. Aí é só servir. Detalhe: se você não curte gema mole deixe mais tempo. Mas eu costumo deixar no máximo cinco minutos.

20130611_151713

20130611_151737

Comi neste dia com uma saladinha de alface, tomate e cebola temperada com sal, azeite, mostarda de dijon e pimenta do reino. Mas a estrela é mesmo o ovo. O sabor estava incrível e a gema mole faz um molho natural e delicioso. Rápido e prático!

20130611_152238

Dúvidas ou considerações é só deixar no comentário ou mandar via Twitter ou Instagram (@GastroEsporte), ou melhor ainda, vai lá na página do Facebook e escreve por lá! Beijos e abraços em todos!

Obs: Não tinha um nome para a receita. Aí o grande amigo Cauê Rademaker a batizou de Popeye à Mineira. Taí. É bom o nome, não?

Batatas ao Murro: acompanhamento simples e saboroso que vai bem em qualquer refeição!

Estou na onda das receitas práticas e rápidas. Tudo para facilitar a vida dos amigos e amigas que acompanham aqui o Gastronomia por Esporte. Então vamos começar a semana com mais uma dica excelente, desta vez um acompanhamento clássico e que também faz MUITO sucesso: Batatas ao Murro. De origem portuguesa, este prato cai bem ao lado de qualquer coisa: carne, frango, peixe, bacalhau… A versatilidade é incrível! E o sabor também!

Após o forno, o alho fica crocante assim como a batata e o alecrim... Incrível..

Após o forno, o alho fica crocante assim como a batata e o alecrim… Incrível..

Para esta minha versão, que talvez fuja um pouco do tradicional, você vai precisar apenas de cinco ingredientes: batatas, alho, azeite, alecrim e flor de sal (é o ideal, mas se não tiver pode usar sal grosso). Neste dia estávamos apenas eu e Luna então usei quatro batatas médias, oito dentes de alho picados e mais ou menos 100 ml de azeite. Sal e alecrim é ao gosto do freguês.

Quatro ingredientes e mais nada para fazer um acompanhamento perfeito para muitos pratos!

Quatro ingredientes e mais nada para fazer um acompanhamento perfeito para muitos pratos!

Vamos lá então. Primeiro passo é cozinhar as batatas na água. O tempo vai variar em função do tamanho delas. Para ter noção se está pronta, basta furar com uma faca. Se entrar com facilidade tem de tirar. Se ainda estiver firme no meio, deixe mais um pouco. Enquanto isso, pique os dentes de alho e misture com o azeite. Isso irá deixar o aroma ainda mais presente no azeite.

Após picar o alho, misture com o azeite antes de iniciar o cozimento das batatas para ficar bem saboroso..

Após picar o alho, misture com o azeite antes de iniciar o cozimento das batatas para ficar bem saboroso..

Cozinhou, pegue as batatas ainda quentes e coloque em uma travessa. Com o auxílio de um batedor de carne, esmurre as batatas. Não tem problema se você exagerou na força. Quanto mais área aberta, mais pontinhas crocantes você vai conseguir. Por isso é legal também deixar um espaço entre as batatas e não grudar uma na outra.

Após cozinhar as batatas, o murro! Quanto mais aberta ficar, mais pontinhas crocantes você terá no forno!

Após cozinhar as batatas, o murro! Quanto mais aberta ficar, mais pontinhas crocantes você terá no forno!

Em seguida, regue cada uma com a mistura de azeite e alho sem economizar! Achou que tem pouco azeite? Coloque mais um fio. Entre com o alecrim fresco e a flor de sal e coloque no forno alto pré-aquecido a cerca de 230 graus.

Após esmurrar as batatas, entre com o alho misturado com o azeite, e o alecrim.. Depois é só ir ao forno!

Após esmurrar as batatas, entre com o alho misturado com o azeite, e o alecrim.. Depois é só ir ao forno!

O tempo no forno é variável. Eu deixo pelo menos 45 minutos. A não ser que as batatas estejam pequenas. O importante é deixá-la bem crocante por fora e com o interior ainda macio. Isso você vai vendo no olho. Vale ficar atento também ao alho para ele não ficar torrado e amargo. Depois é só colocar ao lado da carne que de sua escolha e pronto! Sucesso total!

Outra  visão.. Repare no espaços entre as batatas.. Isso é fundamental!

Outra visão.. Repare no espaços entre as batatas.. Isso é fundamental para ter mais partes crocantes!

Mais informações, como vocês já sabem, sempre no Twitter e no Instagram (@GastroEsporte). Até a próxima! Beijos em todos! Ah! Lembrando que agora o Gastronomia por Esporte também está no Facebook! Cliquem e curtam a página! Por lá vocês vão conferir todas as novidades do blog! http://www.facebook.com/gastroesporte

Os Cogumelos Recheados do Que Marravilha! Aprenda a receita que ensinei a Claude Troisgros! E boas férias!

Se alguém não ficou sabendo, participei do Que Marravilha Revanche! com o chef Claude Troisgros. A experiência foi inesquecível e o programa ficou fantástico (os bastidores podem ser relembrados aqui e aqui). Se alguém não viu, as reprises acontecem ainda nesta sexta às 11h30 e 18h, no sábado (dia 20) às 12h e no domingo (dia 21), às 10h30. O prato que “ensinei” ao Claude foi o meu já tradicional cogumelo recheado. Quem já provou sabe como é bom. Até mesmo o renomado chef curtiu! Então agora repasso a receita para vocês e peço: façam em casa. Vale muito a pena.

Após o forno, o queijo gratinou e seu cogumelo está pronto.. Delicioso.. Dá trabalho, mas vale MUITO a pena!

MARRAVILHA de cogumelos recheados! Confira o passo a passo abaixo e aproveite!

Este post não seguirá o padrão do meu blog. Colocarei no início a receita como a enviada para o site do GNT e logo abaixo a sequência de fotos ilustrando o passo a passo do prato com as explicações nas legendas. Espero que entendam tudo direitinho. Qualquer dúvida podem me perguntar lá no Facebook ou no Twitter. Portanto: divirtam-se!

E aproveito para dizer que embarco nesta sexta para a Europa em viagem de férias. O blog irá ficar parado pelos próximos 20 dias, mas voltará já já com muitas novidades! Obrigado pelo carinho de todos e sigam curtindo o GastroEsporte!

Cogumelos a GastroEsporte!
Ingredientes:
800g de cogumelos Paris limpos
3 dentes de alho picados
1 pimenta dedo-de-moça picada
300ml de creme de leite fresco
Salsa picada (a gosto)
Tomilho picado (a gosto)
Cebolinha francesa picada (a gosto)
Sal (a gosto)
Pimenta-do-reino (a gosto)
Azeite
1 colher (sopa) de manteiga
100g de queijo parmesão ralado
Ingrediente curinga: 1 dose de cachaça

Modo de preparo:
– Limpe os cogumelos com pano úmido. Retire os talos e reserve. Com um boleador, ou mesmo uma colher, retire um pouco do interior do cogumelo para abrir espaço para o recheio.
– Em uma frigideira bem quente, coloque azeite e frite rapidamente os cogumelos. Tempere com sal e pimenta-do-reino. Em seguida, coloque em uma travessa e reserve.
– Para fazer o recheio, pique bem os talos, o alho, a pimenta dedo-de-moça, a salsa, a cebolinha francesa e o tomilho. Esquente bem a mesma frigideira em que fritou os cogumelos e coloque azeite. Acrescentes os talos. Assim que começar a refogar, coloque o alho, a pimenta dedo-de-moça e a colher de manteiga. Tempere com sal e pimenta-do-reino. – Inclua a dose de cachaça e flambe com cuidado. Após o álcool evaporar, coloque o creme de leite e as ervas.
– Coloque o recheio no interior dos cogumelos grelhados, polvilhe o parmesão por cima e leve ao forno preaquecido, a 200ºC, para gratinar.

Após limpar os cogumelos com o pano úmido, tire os talos e reserve.. Com um boleador ou uma colher de café, raspe o interior dos cogumelos e descarte..

Após limpar os cogumelos com o pano úmido, tire os talos e reserve.. Com um boleador ou uma colher de café, raspe o interior dos cogumelos e descarte..

Ingredientes básicos do recheio.. Alho bem e dedo de moça bem picados ao lado dos talos dos cogumelos também miúdos.. Sal, pimenta do reino e a cachaça para flambar.. Faltou na foto a salsa, o tomilho e o creme de leite FRESCO..

Ingredientes básicos do recheio.. Alho bem e dedo de moça bem picados ao lado dos talos dos cogumelos também miúdos.. Sal, pimenta do reino e a cachaça para flambar.. Faltou na foto a salsa, o tomilho e o creme de leite FRESCO..

Na frigideira MUITO quente, doure os cogumelos dos dois lados.. Isso dá uma caramelização ao prato e confere muito sabor.. Tempere com sal e pimenta..

Na frigideira MUITO quente, doure os cogumelos dos dois lados.. Isso dá uma caramelização ao prato e confere muito sabor.. Tempere com sal e pimenta..

Entre primeiro com os talos na frigideira BEM quente.. Quando começar a refogar, abra espaço e coloque o alho e a dedo de moça.. E siga refogando... Minutos depois é a hora de flambar a cachaça com CUIDADO!!!

Entre primeiro com os talos na frigideira BEM quente.. Quando começar a refogar, abra espaço e coloque o alho e a dedo de moça.. E siga refogando… Minutos depois é a hora de flambar a cachaça com CUIDADO!!!

Após flambar, entre com o creme de leite fresco e com as ervas bem picadinhas... Mexa bem, deixe reduzir, corrija o sal e desligue o fogo.. Seu recheio está pronto!

Após flambar, entre com o creme de leite fresco e com as ervas bem picadinhas… Mexa bem, deixe reduzir, corrija o sal e desligue o fogo.. Seu recheio está pronto!

Arrume os cogumelos em uma travessa e entre com o recheio em cada um deles.. Enquanto isso, deixe o forno aquecendo a 220 graus...

Arrume os cogumelos em uma travessa e entre com o recheio em cada um deles.. Enquanto isso, deixe o forno aquecendo a 220 graus…

Após rechear os cogumelos, rale um parmesão de qualidade por cima e coloque no forno para gratinar...

Após rechear os cogumelos, rale um parmesão de qualidade por cima e coloque no forno para gratinar…

Após o forno, o queijo gratinou e seu cogumelo está pronto.. Delicioso.. Dá trabalho, mas vale MUITO a pena!

Após o forno, o queijo gratinou e seu cogumelo está pronto.. Delicioso.. Dá trabalho, mas vale MUITO a pena!

Mais informações, como vocês já sabem, sempre no Twitter e no Instagram (@GastroEsporte). Até a próxima! Beijos em todos! Ah! Lembrando que agora o Gastronomia por Esporte também está no Facebook! Cliquem e curtam a página! Por lá vocês vão conferir todas as novidades do blog! http://www.facebook.com/gastroesporte

Obs: sou marrento, mas na TV pareceu bem mais! Hahahaha!
Obs2: sou tão humilde que reconheço que o filé do Claude Troisgros ficou muito melhor que o meu. Se você quiser vai lá no site do GNT aprender o dele. Mas se quiser o meu é só clicar aqui.

Tomates assados: fácil, rápido, delicioso e com a grife da chef Roberta Sudbrack

Outro dia no facebook da já querida Cris Corsso, que tive o prazer de conhecer pessoalmente na aula da chef Roberta Sudbrack (lembre aqui), vi uma foto de tomatinhos assados que me prendeu. Curioso, pedi a receita e ela disse que aprendeu justamente com a Roberta. Ou seja, sinônimo de coisa boa. Tudo anotado, fui para a cozinha e garanto: é simples, fácil e MARAVILHOSO. Os tomatinhos saem docinhos, temperados e acompanharam perfeitamente meu salmão grelhado e minha salada. Então anotem aí e façam em casa.

Coloquei os tomates por cima de uma salada verde e comi com um belo salmão grelhado e cru por dentro!

Coloquei os tomates por cima de uma salada verde e comi com um belo salmão grelhado e cru por dentro!

Você vai precisar de duas caixas de tomate cereja, o ideal é usar aquele sweet grape que é mais docinho, dentes de alho com casca (a quantidade aqui é aleatória, eu usei 20), ervas frescas (eu usei manjericão, alecrim e tomilho), sal, pimenta do reino, uma pitada de açúcar e bastante azeite (usei 200 ml mais ou menos até chegar na metade dos tomates). Ah! Para variar, piquei uma dedo de moça pequena sem sementes.

Bancada com os ingredientes.. Tudo separado e limpo para você começar a sua receita...

Bancada com os ingredientes.. Tudo separado e limpo para você começar a sua receita…

Coloque tudo em uma travessa, misture bem e forno! Mais simples impossível, não? A temperatura tem de estar bem alta. Deixei eles por 20 minutos no forno a 260 graus, ou seja, muito quente. Em seguida, baixei para 140 graus e deixei mais 10 minutos. Na etapa inicial o azeite chega a ferver.

Não há muito trabalho.. Depois de separar, basta colocar tudo em uma travesa e cobrir com o azeite...

Não há muito trabalho.. Depois de separar, basta colocar tudo em uma travesa e cobrir com o azeite…

Quando você tirar, os tomatinhos terão estourado e seu suco se misturado aos demais temperos. Uma coisa de maluco! Usei um fio desse azeite mesmo para grelhar o salmão que ficou do jeito que eu gosto: pele torradinha e interior bem mal passado. Mas eles cabem tranquilamente em cima de uma boa massa ou como um antepasto até mesmo ao lado de uma burrata. Perfeito, não? Vale muito fazer!

Esse é o resultado final.. Tomates assados, azeite saboroso e alho docinho saindo da casca...

Esse é o resultado final.. Tomates assados, azeite saboroso e alho docinho saindo da casca…

Mais informações, como vocês já sabem, sempre no Twitter e no Instagram (@GastroEsporte). Até a próxima! Beijos em todos! Ah! Lembrando que agora o Gastronomia por Esporte também está no Facebook! Cliquem e curtam a página! Por lá vocês vão conferir todas as novidades do blog! http://www.facebook.com/gastroesporte