Arquivo da tag: harmonização

Segundo domingo Lapeyre, Cavalieri e Mironga. Confira o menu completo e as novidades!

Antes de qualquer coisa, obrigado a todos que foram lá prestigiar o primeiro domingo da minha parceria com Ricardo Lapeyre no Mironga. Não foi? Relaxa.. Ainda dá tempo.. De sobra! Neste domingo (15), a partir das 12h, vai acontecer a segunda etapa e desta vez repleta de novidades. A primeira é que o menu de estreia será repetido. Estarão lá o Patê de Campagne, o Steak au Poivre e a Éclair de café. Cada etapa será harmonizado com W*Kattz EPA, Mistura Clássica Amnésia e Mistura Clássica Pan Head respectivamente.

Mas vamos às novas opções. O cardápio do segundo fim de semana é igualmente especial. À entrada é uma deliciosa galantine de pato que será servida com a tripel Mistura Clássica Beatus. Na sequência um levíssimo filé de Namorado com fondue de tomate e legumes glaceados. Para esta etapa vamos de W*Kattz Saison. Por fim a tartelete de morangos chega com a Noi Nera.

Mironga_Steak au Poivre 3 _Lipe Borgesbaixa

O menu harmonizado completo sai por R$115,00. Mas desta vez a outra novidade é que qualquer uma das etapas, seja do primeiro ou do segundo menu, pode ser pedida separadamente. Ou seja, é possível você montar sua própria degustação. Desta maneira, entrada mais cerveja sai por R$35, prato mais cerveja por R$75 e sobremesa mais cerveja R$30.

Rafael Cavalieri,  Luiz Varejão e Ricardo Lapeyre_ frente Mironga_LipeBorges

Nos vemos por lá. Quem não puder ir nesse basta colar aqui semana que vem para saber o menu seguinte. Espero vocês! Até a próxima! Saúde!

Mironga – Avenida Rio Branco, 19 – Centro. Reservas no telefone: 2518-7727.

Anúncios

Risadas, vinhos, excelente comida em noite de reencontros no CT Trattorie: bela noite “neozelandesa” da Confraria

Em determinando momento da noite alguém virou para mim e disse: “tem coisa melhor nesse mundo do que uma mesa animada, bons vinhos e um jantar excelente?”. Tive de concordar. Foi exatamente o que aconteceu na última terça. Novamente estive em uma celebração da Confraria de Vinhos da qual minha sogra Márcia faz parte (lembrem dela aqui) no jantar harmonizado do CT Trattorie. Comida no geral excelente, vinhos, risadas e um inusitado e inesperado reencontro com os chefs Claude Troisgros e Batista, que não os via desde a gravação do Que Marravilha Revanche! (aqui e aqui).

Os jantares harmonizados nos CTs da Família Troisgros acontecem regularmente e são temáticos. A página deles no Facebook costuma informar os menus e preços. Na terça o tema era Nova Zelândia e saiu por R$ 160 com cinco pratos e cinco vinhos.

20130917_202113 20130917_202236

A brincadeira começou não tão bem. Anunciado como Creme do Mar e da Terra, tratava-se na verdade de uma sopa fria meio rala até. O sabor dos mariscos não estava tão pronunciado e o elemento terra era um mero broto de beterraba. Fosse servido em uma taça como um shot acho que não iria gerar o desapontamento. Mas se o prato foi instável, o vinho foi unânime. O Stoneburn Sauvignon Blanc estava elegante co todos os aromas frutados característicos da uva. Excelente escolha.

20130917_210639_LLS

Se o início derrapou, o prato seguinte levantou bonito. No cardápio Fish and Chips. Mas quem imaginava o clássico peixe empanado ao lado de fritas se surpreendeu com uma posta grelhada de maneira perfeita, com pele crocante e interior úmido acompanhado de um crocante de batatas e uma maionese que eu poderia comer um pote inteiro com a colher. Espetacular. O Riesling Groove Mill foi uma surpresa. Bem intenso tanto no nariz como na boca, casou novamente muito bem com o prato mais substancioso.

20130917_211947_LLS

Papo, risadas, um golinho a mais de um e de outro até o auge da noite. O nhoque de batata doce com fonduta de queijo de ovelha e pancetta crocante foi arrebatador. Levemente grelhado após o cozimento, o nhoque por si só já valia (aliás, este nhoque costuma aparecer no almoço executivo de vez em quando), mas o creme intenso de queijo casou de maneira perfeita. Saiu o branco e entrou um bom Pinot Noir da Trinity Hill.

20130917_214534_LLS

O prato principal da noite foi contrastante. A paleta de cordeiro estava macia, saborosa e muito bem feita. Só poderia ter vindo com um pouco mais do bom molho do próprio cozimento. Mas o Arroz de Ervas Anisadas que vinha como acompanhamento derrapou e muito. Era uma grande briga entre a hortelã, a erva doce, o anis… Faltou harmonia ali. O Shiraz novamente da Trinity Hill tinha o corpo necessário para a potência do prato.

20130917_221702_LLS

A sobremesa estava impecável. Uma Pavlova com frutas vermelhas coroada por um sorbet cítrico e saboroso. O vinho que não fez jus. O Chateau Crabitan Bellevue, único que não era da Nova Zelândia na noite, simplesmente não agradou e não casou muito bem.

20130917_224156_LLS

Mas no fim, todos os detalhes ruins se perdem na simpatia desta confraria que mais uma vez me acolheu em uma de suas animadas reuniões. Pessoal da melhor qualidade e de uma simpatia inegável. Assim como os chefs. Batista e sua humildade contagiante, assim como o Claude que trata a todos com muita atenção e carinho.

foto foto (2)

 

E que venham mais noites e jantares ao lado destes confrades! Um brinde aos bons momentos! E pelas taças, vocês percebem que brinde não faltou!

20130917_224225_LLS

Dúvidas ou considerações é só deixar no comentário ou mandar via Twitter ou Instagram (@GastroEsporte), ou melhor ainda, vai lá na página do Facebook e escreve por lá! Beijos e abraços em todos!