Arquivo da tag: Hambúrguer

O Hambúrguer do Comuna: receita infalível de um Juicy Lucy brasileiro. E com carne de segunda!

Hambúrgueres. Cada vez mais perderam aquela imagem de fast food trash sem nenhum sabor e que só faz engordar. Hoje pela cidade você consegue encontrar versões incríveis e também bem caras do sanduíche. Roberta Sudbrack, por exemplo, faz sua versão usando Kobe Beef, o tão falado gado japonês, picado na ponta da faca e cobra mais de R$ 90 pela iguaria. A chef faz parte de uma linha que prefere pegar um bom corte de carne e temperá-lo apenas com sal e pimenta para que você sinta o sabor específico. Nesta linha temos o do Irajá, do Pipo de Felipe Bronze… O Reserva TT será inaugurado em breve e conta com a grife Troisgros… Opções gourmets não faltam.

Mas há aquela linha de hambúrgueres com muitos temperos em sua massa feita geralmente a partir de um corte de segunda. E foi esse que o pessoal do Comuna, que ainda não fui conhecer, ensinou no Rio Gastronomia e que resolvi fazer em casa. E digo sem medo de errar: ficou ESPETACULAR.

20130819_201945

Então vamos aos ingredientes. A receita original é essa, mas no dia que eu fiz resolvi dobrar todas as quantidades e congelar o que não usei. Você vai precisar de: 500 gramas de carne moída (eles misturam Patinho e Acém, eu misturei Patinho e Paleta), 1 cebola roxa picada, 1 pimenta dedo de moça picada sem semente, 3 colheres de sopa de cerveja tipo Stout, 2 dentes de alho picado, 2 colheres de sopa de salsa picada, 1 colher de sopa de alecrim picado, 1 colher de sobremesa de mostarda dijon, 2 colheres de sopa de ketchup (use o caseiro que ensinei aqui), meia xícara de farinha de rosca, duas colheres de sopa de manteiga congelada cortada em cubos, sal e pimenta do reino.

20130818_151242

Tudo separado, hora de botar a mão na massa. Mas desta vez quem o fez foi a Luninha. Como disse lá no post do ketchup, ela está cada vez mais interessada e do início ao fim tomou a frente da preparação. Comece então com a carne. Vá soltando aos poucos antes de entrar com os ingredientes, desfazendo aquele formato do moedor. Em seguida entre com toda aquela lista acima. E novamente mão na massa até a mistura ficar homogênea.

20130818_153612

Feito isso, pegue uma boa porção. A ideia aqui é fazer um hambúrguer grande, com mais ou menos 200 gramas. Abra na sua mão e faça um buraco no meio. Ali você vai colocar o queijo de sua preferência. Neste dia usamos um Minas Padrão delicioso que tinha aqui em casa, mas pode ser prato, mussarela, gruyere, gorgonzola… Nos Estados Unidos esse tipo de hambúrguer recheado é chamado de Juicy Lucy.

20130818_155010

Em seguida, pegue mais um pouco do hambúrguer para tampar e comece a moldar. Aí veio a outra dica do Comuna: jogar ele já fechado de uma mão para outra. Assim sua carne ficará ainda mais firme no formato.

20130818_155319 20130818_155658 20130818_155452

Esquente muito bem a sua frigideira ou grelha. Coloque o hambúrguer e tampe para criar vapor e ajudar a cozinhar já que ele fica bem grande, e a derreter o queijo no centro. Após mais ou menos quatro minutos, vire, abaixe o fogo e tampe novamente. Sirva com pão como um verdadeiro sanduíche ou como prato principal como fizemos nesse dia ao lado da já famosa Batata ao Murro.

20130819_201446 20130818_163321

Como disse lá em cima, esta é uma vertente igualmente saborosa. Gosto muito de comer um hambúrguer feito com picanha, fraldinha, mignon… É legal sentir os sabores. Mas esse Juicy Lucy ficou demais. Tá aí a dica!

Anúncios

Boteco DOC: novidade muito agradável em Laranjeiras com hambúrgueres inesquecíveis!

Laranjeiras vem ganhando cada vez mais boas opções para quem gosta de comer e beber bem. O Botero, que já falei aqui e aqui, foi um dos principais responsáveis por trazer o Mercadinho São José de volta ao cenário. Agora, o Boteco D.O.C. vem fazendo barulho quase em frente à Paróquia Cristo Redentor. Comandado por Gabriel Carvalho, a casa inaugurada há pouco mais de um mês vem fazendo sucesso com seu cardápio bem feito, boa atmosfera e cervejas geladas.

20130810_191343

O pequeno salão é bem decorado e convidativo. As opções do curto, porém eficiente cardápio, estão em sua maioria na parede. Chegamos em um fim de tarde com iluminação perfeita. Quando ficou de noite, achei que tudo ficou um pouco escuro. Mas sem problemas. A calçada também é opção.

20130810_161332

Bebemos chope Noi (R$ 6,50), de Niterói, a encorpada Imperial (R$ 12) e Amstel Pulse (R$ 7,50). Para comer, iniciei a noite com o caldinho de Cassoulet (feijoada francesa a base de feijão branco). Bem temperado e com uma farofinha de panko e ervas que dava um toque especial (R$ 9).

20130810_162124

Os pastéis estavam impecáveis. São duas opções extremamente bem feitas. A primeira de queijo com confit de cebola roxa que dava adocicado perfeito para balancear a pedida. Já o de carne fugia ainda mais do comum. O recheio era um delicioso e encorpado Boeuf Bourguignon (R$ 4,50 cada). Para acompanhar um mel de tomilho bem saboroso.

20130810_162459

Mas a estrela da noite foi na verdade um trio. Os mini hambúrgueres estavam impecavelmente bem feitos. Suculentos e rosados por dentro, vinham em um saboroso pãozinho. Na parte de baixo um ketchup caseiro que mais lembrava um bom molho de tomate. A parte de cima vinha torradinha na frigideira com manteiga. Estava tão bom que comi separadamente. A carne vem coroada ainda com cheddar e compota de cebola (R$ 14 – preço incrível).

20130810_163721

Pedimos ainda uma porção de Iscas de Polvo à Provençal (R$ 28,50). Macio, estava no ponto certo e vinha acompanhado de batata, alho, salsa e pimenta dedo de moça que dava o calorzinho necessário. Outro petisco/prato muito bem feito.

20130810_165553

As sobremesas também brilharam. Uma generosa porção de brigadeiro de colher quentinho e com um toque curioso e especial de gengibre (R$ 9). Já o salame de chocolate geladinho vinha coroado com uma calda quente (R$ 12).  Contraste gostoso.

20130810_180250_LLS 20130810_184910

Fiquei com vontade de provar os demais itens do cardápio, que para mim tem em seu diminuto tamanho o tiro certo. É melhor fazer as poucas opções de maneira impecável do que encher de coisas e se complicar. Saí de lá satisfeito e feliz com a nova opção. Vida longa ao DOC!

Dúvidas ou considerações é só deixar no comentário ou mandar via Twitter ou Instagram (@GastroEsporte), ou melhor ainda, vai lá na página do Facebook e escreve por lá! Beijos e abraços em todos!

Boteco DOC
– Rua das Laranjeiras – 486, Cosme Velho, Rio de Janeiro – RJ – (21) 3486-2550
Ter a sex, do meio-dia à meia-noite. Sáb, do meio-dia à 1h. Dom, do meio-dia às 21h.