Arquivo da tag: grana padano

Ragù de Carne, alla Toscana, Bolognese… O nome tanto faz, mas a dica é espetacular!

Cozinhar é uma grande terapia. Desde o início, escolhendo ingredientes e deixando o mise en place pronto, até o fim, quando chega o momento de servir. Naquele tempo na cozinha costumo esquecer os problemas e viajar no mar de aromas e sabores. E semana passada não foi fácil. A solução? Uma receita gostosa e lenta, para fazer em um dia de folga com uma taça de tinto ao lado: Ragu, ou Ragù ou Ragout, de Carne, ou Toscano, ou Bolognese. Depois de pronto ele fica perfeito sobre a massa de sua preferência ou, no meu caso, em cima de um simples risotto de grana padano, que depois vou relembrar em vídeo aqui como se faz.

20131108_231647

Minha inspiração foi a querida Juca, mas tomei a liberdade de mudar uma coisinha ou outra. Vamos então aos ingredientes: um quilo de alcatra, duas cebolas médias, dois talos de aipo, uma cenoura, seis dentes de alho, ervas de sua preferência (usei manjericão e um pouco de alecrim), uma lata de tomate pelado, um tomate fresco sem pele e sem sementes, uma pimenta dedo de moça, uma taça cheia de vinho tinto, sal, pimenta do reino, açúcar (uma pitada de cada) e azeite. Sim, alguns não apareceram na foto por sequela minha!

20131108_203815

A terapia começa na preparação. Encha a taça, amole a faca e tenha paciência. Vamso começar com a carne. Escolhi alcatra por ser um prato de cozimento longo. Não vejo necessidade de usar mignon. Mas o detalhe aqui é picar na ponta da faca em cubos pequenos (lembra do steak tartare?). Faça o mesmo com os demais ingredientes: cebola, cenoura, aipo, alho e pimenta dedo de moça.

Tudo picado, dê mais um gole e ligue sua panela em fogo baixo. Aqueça o azeite e coloque tudo menos a carne. E tenha paciência. Refogue devagar, fazendo com que os vegetais fiquem macios e soltem seus sabores sem dourar. Esse processo dura uns 15 minutos.

20131108_210221 20131108_211435

Com tudo reduzido, aumente o fogo e entre com a carne. Nesta hora vá controlando bem para a carne ir se misturando ao sabor da panela e ao mesmo tempo ganhar cor. Quando estiver começando a dourar, entre com a taça de vinho – e reponha a sua rapidamente!

20131108_211537 20131108_212153

Após evaporar, coloque os tomates, reduza o fogo e tenha paciência. A ideia é cozinhar lentamente, apurando cada vez mais o sabor. O tempo mínimo é 30 minutos. Secou? Coloque um pouco de água. E vá curtindo junto com seu vinho o aroma que vai tomar conta da casa.

20131108_212318 20131108_212838

Peço desculpas porque esqueci a foto do Ragu reduzido, mas pela foto do prato pronto vocês podem ter noção de como ele terminou. O detalhe é: se for servir com risotto, deixe mais grossinho, se for com macarrão, um pouco mais líquido. E divirta-se, porque esta é a melhor parte desta terapia no fogão. Até a próxima.

Dúvidas ou considerações é só deixar no comentário ou mandar via Twitter ou Instagram (@GastroEsporte), ou melhor ainda, vai lá na página do Facebook e escreve por lá! Beijos e abraços em todos!

Molho fresco de tomate cereja. Quatro ingredientes e um conforto rápido para um domingo de frio ao lado da família!

Domingo friozinho. Vinho aberto. Família reunida em torno do Arroz de Polvo da Dona Cavalierona. Como os amigos já sabem, não sou dos maiores fãs do molusco. Então tive de pensar rapidamente e tirar algo da cartola para o meu almoço. Na taça o Special Blend da Bodega Del Fin Del Mundo pedia algo com personalidade. Mas também não queria trabalho. Então busquei quatro ingredientes na geladeira para o meu molho express de tomate cereja que coroou uma massa de espinafre. Então vamos a ele que fará você nunca mais comprar nenhum tipo de molho de caixinha.

20130929_143643

Como disse, são apenas quatro ingredientes básicos sem contar os temperos (sal, pimenta do reino e uma pitada de açúcar): quatro colheres de sopa de azeite, cinco dentes de alho picado, duas caixinhas de tomate cereja (de preferência o sweet grape) e um punhado de manjericão fresco. Coloque também para dar certo volume 100 ml de água ou de qualquer caldo. Como opcional (usei porque tinha na geladeira), uma taça de vinho branco.

20130929_111536

Fogo baixo, azeite e alho. O objetivo aqui é cozinhar o alho no azeite e não dourá-lo. Além de deixá-los macios e ligeiramente adocicados, além de perfumar o óleo. Esse processo dura mais ou menos cinco minutos. Fique de olho para não deixar nenhum torrado. Feito isso, entre com os tomates, tempere com sal, pimenta do reino e açúcar, e aumente o fogo.

20130929_112650 20130929_112800

Após refogar, dar um golinho na sua taça e ficar inebriado com os aromas subindo pela cozinha, entre com o vinho branco (caso queira). Espere evaporar, coloque o caldo ou a água, uma parte do manjericão e abaixe o fogo. Deixe cozinhar de 10 a 15 minutos, apurando bem os sabores.

20130929_112859 20130929_113040 20130929_113929

Massa no prato. Molho por cima. Uma chuva de grana padano ralado na hora. Um fio de azeite. Mais vinho na taça. Família reunida. Um domingo perfeito ao redor da mesa. Façam isso vocês também. E até a próxima! Boa semana a todos!

Dúvidas ou considerações é só deixar no comentário ou mandar via Twitter ou Instagram (@GastroEsporte), ou melhor ainda, vai lá na página do Facebook e escreve por lá

Cesta de parmesão… Simples de fazer e coloca a sua salada simples em outro patamar!

Curto saladas. Pode ser a mais simples possível, com alface, tomate, cebola roxa e salsinha (sempre coloco alguma erva). Mas sempre se pode incrementar de alguma maneira, não? Um molho diferente, um vinagrete com balsâmico ou então a nossa dica de hoje: uma cestinha de parmesão! Além de deixar o prato com uma apresentação muito bonita caso você receba alguém em sua casa, o salgadinho e o crocante do queijo dão um toque todo especial. E o melhor: é molezinha de fazer.

Saladinha simples de alface, tomate, cebola, salsa e o parmesão que sobrou... Perfeita combinação!

Saladinha simples de alface, tomate, cebola, salsa e o parmesão que sobrou… Perfeita combinação!

Para isso você precisa simplesmente de parmesão ralado e uma caneca para servir de molde. Mais nada! Mas fique atento apenas a um detalhe: o queijo precisa ser ralado em tiras. Ralo muito fino não serve. Em pó então nem pensar, ele não vai ficar no formato legal. Usei o grana padano, mas quem quiser utilizar algum mais barato sem problemas. Só que o sabor do grana é muito melhor!

Parmesão, um ralador e mais nada.. Só isso é necessário para a sua cestinha...

Parmesão, um ralador e mais nada.. Só isso é necessário para a sua cestinha…

Então vamos lá. Após ralar o seu queijo, coloque um pingo de azeite em uma frigideira antiaderente e ligue o fogo no mínimo. Espalhe o queijo pela frigideira e espere!

Frigideira antiaderente, um pingo de azeite e fogo baixo... Espalhe o parmesão e espere...

Frigideira antiaderente, um pingo de azeite e fogo baixo… Espalhe o parmesão e espere…

Lembre-se de deixar a caneca próxima do fogão porque você precisa colocar a sua cestinha rapidamente no molde.

Enquanto o queijo começa a ficar crocante, já deixe o molde separado para moldar a sua cesta...

Enquanto o queijo começa a ficar crocante, já deixe o molde separado para moldar a sua cesta…

Espere alguns minutos e tire quando a borda começar a ficar queimadinha.

Quando começar a ficar torradinho nas pontas está na hora de tirar.. Com cuidado para não quebrar..

Quando começar a ficar torradinho nas pontas está na hora de tirar.. Com cuidado para não quebrar..

Aí basta colocar no molde e ir pressionando com muito cuidado primeiro porque está quente e segundo porque você não quer que sua cesta quebre.

Coloque a cesta na caneca e vá apertando com cuidado para não quebrar.. Espere um minuto para secar..

Coloque a cesta na caneca e vá apertando com cuidado para não quebrar.. Espere um minuto para secar..

Pouco mais de um minuto depois está lá a sua cestinha!

Depois de um minuto ela fica na forma perfeita e crocante...

Depois de um minuto ela fica na forma perfeita e crocante…

Como disse no início, a salada foi a mais simples possível: alface crespa e alface americana rasgadas, pedacinhos de tomate, cebola roxa, salsa picada e um restinho do parmesão que eu ralei. Azeite, gotinhas de limão siciliano, flor de sal e pimenta do reino temperaram. Aí é só comer!

A saladinha na cesta vista por outro ângulo.. Dica imperdível!

A saladinha na cesta vista por outro ângulo.. Dica imperdível!

Mais informações sempre no Twitter e no Instagram (@GastroEsporte). Até a próxima! Beijos em todos!