Arquivo da tag: Dias Ferreira

Sushi Leblon: a estreia na badalada casa foi uma bela experiência. Esqueça o glamour, sente no balcão e foque na comida!

Já são 25 anos, o que colocam a casa como uma das japonesas mais tradicionais da cidade. Mas confesso que nunca tinha pisado no badalado endereço. Tinha sim um certo preconceito com aquela aura de ir para ver e ser visto. Afinal de contas é uma das preferidas entre os artistas e personalidades, o que automaticamente gera uma fila monstruosa todos os dias. E nesta, pessoas vestidas como se estivessem indo para um casamento ou para um baile de gala: ternos, longos, saltos… tem de tudo! Isso me criava um bloqueio. Mas coube a um grande amigo me fazer baixar a guarda e finalmente conhecer a cozinha do Sushi Leblon. E a estreia foi com o pé direito. De fato uma bela noite em que exploramos e muito o que a casa pode te oferecer.

A começar pelo lugar. Nada de mesa. Sentamos no balcão onde acompanhamos de perto a ação do trio de sushimans França, Sandro e Luis. E confesso que ficar de costas para o bem decorado salão, que conta ainda com um belíssimo aquário, me agradou pelo fato de poder me concentrar única e exclusivamente na experiência gastronômica. Ou seja, não me interessava ver se algum artista entrasse na casa.

20131004_213403 20131004_215638 20131004_232942

Habitué de lá, o nosso “anfitrião” não nos deixou olhar o cardápio. A série de pedidos se deu em função de suas preferências e do que ele achava que iríamos gostar. Alguns foram grandes acertos. Outros não me agradaram tanto. Então vamos a eles. Começamos com a dupla de Sushi de Atum com Pimenta Biquinho (R$ 17 a dupla). O peixe estava fresco e carnudo e a pimenta fazia bom contraste.

20131004_214313

Em seguida algo inédito para mim: ostras cruas. Nunca havia comido. Estavam grandes, fresquíssimas e extremamente saborosas. Chegam na mesa também em duplas apenas com um limãozinho para botar por cima (R$ 16).

20131004_214801

A outra experiência inédita da noite para mim foi um Ceviche de Ouriço do Mar (R$ 27 a dupla). Não me agradou nem um pouco, principalmente a textura. O tempero estava bem equilibrado, com pimenta e acidez do limão na medida. Mas confesso que não repetirei isso no futuro.

20131004_220313

A noite continuou com o sushi de King Crab (R$ 29 a dupla). O adocicado da carne de caranguejo, em pedaço generoso por cima do arroz, foi bem agradável. Vale lembra que na taça estava um Alain Brumont, branco francês bem frutado que harmonizou muito bem (R$ 74). Mario foi de caipisake de lichia (R$ 20).

20131004_215659

Outro ponto alto da noite foi o Makimono de Salmão Skin (R$ 15 a dupla). Apelidado de Wilson, aquela bola do Náufrago, ou de Fabio Ferreira, para quem se lembra do zagueirão, estava perfeito. O crocante da pele de salmão fritinha e do pepino contrastavam perfeitamente com a maciez do arroz realizando o “conflito” de texturas.

20131004_221251

Em seguida Sashimi de Polvo com Azeite Trufado e Flor de Sal (R$ 21). O azeite é algo que tem de ser usado com cuidado para não dominar o prato. E eles fizeram bem. A textura do polvo estava boa e o sabor presente, principalmente nos que estavam por baixo e não receberam o fio do trufado diretamente. O Makimono de Camarão empanado com cream cheese e ovas de salmão (R$ 30) não me pegou simplesmente porque tenho rejeição grande à estrela desta pedida.

20131004_221432 20131004_221439

Vamos então para a grande pedida da noite. Tudo bem, nada tem a ver com culinária japonesa, mas estava simplesmente espetacular a dupla de Foie Gras Brulée (R$ 27). O queimadinho dava um toque todo especial ao naco do untuoso foie. Um cubinho da manga no topo ainda dava um contraste de sabor e textura.

20131004_222207

O Sashimi de Salmão Gravlax também foi um acerto (R$ 31). Bem curado, mas sem perder o frescor, vinha acompanhado de saboroso molho a base de mostarda e coroado por generosa porção de caviar. Uma maravilha.

20131004_222808

Deu tempo ainda de dois quentes: os espetinhos de vieiras e aspargos (R$ 25 cada dupla). A vieira derretia na boca, sinal de ponto perfeito de cocção. Os aspargos estavam al dente e bastante saborosos finalizando bem demais a parte salgada da noite.

20131004_223313

Apesar de termos ficado completamente lotados arrumamos espaço para uma sobremesa. Em termos de sabor, o Petit Gateau de Amêndoas com raspas de limão siciliano e calda de chocolate branco estava espetacular (R$ 19). Tudo harmonizando perfeitamente em prato bem equilibrado. No entanto, o interior do gateau poderia estar mais líquido como manda o figurino.

20131004_225453

Como os amigos perceberam, a noite foi longa e serviu para desmistificar muita coisa. De ostras, passando por ouriços até chegar a onde tudo isso aconteceu. Sim, o Sushi Leblon é tudo aquilo que falei lá no início. As pessoas estão vestidas de maneira que em certo momento nem lembra o Rio de Janeiro. Os carros parecem saídos direto de um salão do automóvel. A fila é enorme e vira uma grande social. Mas por trás disso tudo existe uma cozinha impecável que sustenta a fama que o lugar tem. E a experiência é mais do que válida. Mas siga minha dica e peça o lugar no balcão. A verdadeira arte está por lá! Até a próxima!

Sushi Leblon
Rua Dias Ferreira, 256, Leblon – Rio de Janeiro
Segunda-feira das 12 às 16h e das 19 à 1h30. Terça-feira a sábado, das 12 à 1h30. Domingos das 13 à 0h.

Dúvidas ou considerações é só deixar no comentário ou mandar via Twitter ou Instagram (@GastroEsporte), ou melhor ainda, vai lá na página do Facebook e escreve por lá

Após quase três anos, a estreia no CT Boucherie foi espetacular. Bela noite na casa de carnes do Troisgros!

Pode parecer inacreditável, mas até a última semana nunca tinha sentado no CT Boucherie, empreitada de carnes do Chef Claude Troisgros, praticamente íntimo da família depois do Que Marravilha Revanche (relembre aqui e aqui os bastidores). Mas minha estreia foi justamente em uma ocasião especial: meu aniversário. Ao lado da família, tive uma excelente noite e saí com a certeza que não vou demorar tanto para voltar.

Como já se vão quase três anos desde que a casa foi inaugurada, não vou me alongar no que diz respeito à bela decoração da casa que remete diretamente a qualquer lugarzinho da França. Vamos ao que realmente interessa: a comida! Pulamos as entradas e o couvert (que vão me fazer voltar para ficar apenas neles). Todos estávamos sedentos pelos cortes variados e pelos acompanhamentos que circulam em sistema de rodízio instigando a curiosidade de quem espera pelo prato. Cada corte de dá direito a isso, além de batatas chips com ervas, farofinha de panko e um molho a sua escolha.

20130711_213738 20130711_211800 20130711_211755

A minha pedida estava simplesmente espetacular. Um Prime Rib suculento, macio e extremamente saboroso (R$ 89). Pedi ao ponto para mal passado, como manda o figurino, e os sucos se esparramavam pelo prato. Uma beleza! Meu molho foi um bom e clássico Bernaise.

20130711_215717_LLS

Dona Cavalierona levou o segundo lugar com o Bife de Chorizo também grelhado de maneira perfeita e com uma camada de gordura que fez toda a diferença (R$ 69). O que destoou para mim foi o seu molho Poivre, que achei forte em demasia.

20130711_215736_LLS

Luna resolveu dar uma nova chance ao filé mignon em crosta de ervas, mesma receita que Claude fez para nós no programa (R$ 69). Desta vez a carne veio no ponto que ela curte e a crosta, como falamos no programa, é de fato espetacular. O Bordelaise estava extremamente saboroso e foi o melhor molho da noite.

20130711_215825_LLS

Márcia foi de codorna recheada com farofa de biscoito e frutas (R$ 66). Gostoso, mas não inesquecível. Talvez o ponto fora da curva da noite. O recheio estava saboroso e úmido, o que acabou sendo bom pois achei a ave um pouco seca.

20130711_215726_LLS

Já o Doutor Cavalierão encarou uma picanha suína com molho de limão siciliano (R$ 56). Macia, suculenta e saborosa. Uma pedida diferente, mas que chamou atenção na mesa.

20130711_215832_LLS

Sobre os acompanhamentos alguns estavam fantásticos como o chuchu gratinado (há de se valorizar quem faz chuchu ficar gostoso), a polenta cremosa com agrião, um purê de maça com maracujá, e os tomates à provençal. Outros destoaram um pouco como o purê de baroa, o arroz maluco e o ratatouille. Mas há de ressaltar que são servidos de maneira farta e chegam na mesa sempre quentes e frescos.

No fim ainda sobrou espaço para uma bela mousse de chocolate acompanhada de creme inglês e amêndoas laminadas e açucaradas, uma cortesia simpática da casa pelo meu aniversário. Como disse no início, foi uma bela noite que deixou a seguinte pergunta na minha cabeça: por que levei tanto tempo para ir ao Boucherie. Indiretamente, Chef Claude, obrigado pela experiência!

20130711_230102

Dúvidas ou considerações é só deixar no comentário ou mandar via Twitter ou Instagram (@GastroEsporte), ou melhor ainda, vai lá na página do Facebook e escreve por lá! Beijos e abraços em todos!

CT Boucherie
Rua Dias Ferreira, 636, Leblon – Rio de Janeiro (RJ)
(21) 2529-2329

Restaurant Week: finalmente um belo almoço. Brigite’s é a dica para o último fim de semana!

O Restaurant Week termina neste domingo e em função dos compromissos de trabalho fui a bem menos casas do que eu imaginava. Uma pena, mas deixo aqui a minha última dica. Se a primeira foi boa, mas não empolgou, e a segunda foi bem abaixo do esperado, a terceira finalmente valeu a pena. Almocei no Brigite’s, casa localizada na Dias Ferreira, e tive uma bola experiência. Aliás, foi minha terceira vez lá e no geral sempre como bem.

O salão é amplo, bem aberto e decorado. O atendimento é ágil e atencioso, principalmente na hora do almoço em que a rotatividade é grande. Mas vamos ao que realmente interessa. Após pedir um bom vinho em taça já que estava sozinho (viu, Q? É preciso oferecer isso!), escolhi a entrada. Deixei de lado a salada de folhas e fui no creme de abóbora com brulée de queijo de cabra e sálvia torradinha.

20130524_131417

 

O creme estava bem saboroso, com o leve adocicado da abóbora fazendo contraste perfeito com o queijo de sabor forte. A sálvia, além do sabor, entrava com textura. Detalhe? Tudo poderia estar um pouquinho mais quente.

20130524_123450

O prato escolhido foi Risoto de Açafrão com Ragú de Peito de Boi. O arroz estava perfeitamente cozido e o ragú muito saboroso. A garfada dos dois juntos ficava perfeita, já que os temperos se equilibravam. O risoto sozinho pedia um toque de sal, mas longe de comprometer. A outra opção era uma massa fresca com salmão e limão. Curioso, vi na mesa ao lado e me pareceu muito boa.

20130524_124509

A sobremesa que escolhi simplesmente não tem como errar. Só mesmo se os ingredientes forem ruins, o que não era o caso. Sorvete de creme, calda de chocolate e pedaços de cookie quebrados por cima. Básico, mas gostoso. A outra opção era mil folhas de morango.

20130524_130455

Portanto fica aqui mais uma dica. Os amigos e amigas podem aproveitar ainda até domingo. Se forem compartilhem aqui a experiência! Dúvidas ou considerações é só deixar no comentário ou mandar via Twitter ou Instagram (@GastroEsporte), ou melhor ainda, vai lá na página do Facebook e escreve por lá! Beijos e abraços em todos!