Arquivo da tag: Copacabana

The Carioca: transformando um lobby de hotel em uma atração com boas ideias de petiscos e belas sobremesas

Em um primeiro momento o conceito parece inusitado. Afinal de contas, o lobby de um hotel acaba naturalmente se tornando uma rota de passagem. Mas por que não transformá-lo em uma atração a mais seja para o hóspede ou simplesmente para quem quiser tomar um drink e comer algo em um ambiente com ar condicionado de cara para a praia de Copacabana? Esta foi a ideia da cadeia JW Marriott ao inaugurar oficialmente – já estava em soft opening há dois meses – o The Carioca no lobby de sua unidade na Avenida Atlântica.

O ambiente é extremamente bem decorado, composto por mesas e cadeiras confortáveis e iluminados pela luz natural durante o dia, quando estive lá. Chama atenção também o lustre imponente que fica sobre o bar e remete ao mar já que é feito com material que se parece com conchas.

20131127_121054 20131127_121111

Passada a estranheza inicial, como disse é um lobby por onde passam hóspedes e também participantes de possíveis eventos, fomos ao cardápio desenvolvido pelo chef paulista de formação francesa Ramiro Bertassin. Apesar do nome em inglês, talvez herança da cadeia de hotéis americana, dá para sentir um pedaço do Rio seja pela roupa dos garçons, com blusas listradas e chapéus, ou mesmo pelos porta copos com imagens da cidade que podem ser levados para casa pelos clientes.

Chama atenção também a quantidade de ingredientes e conceitos brasileiros. Segundo o próprio chef, muitas das criações foram frutos de andanças pela cidade e pela praia. Primeira prova disso é o biscoito de polvilho. Em formato de grissini, ganhou páprica que confere cor e notas picantes sem perder a característica do Globo que se come nas areias.

20131127_121150

Quer mais uma? O queijo coalho tem o mesmo queimadinho das churrasqueiras, mas vem coroado por geleia de cachaça e uma couve crocante. Ou seja, você tem salgado, doce, defumado e um toque de amargor dado pela couve. Bem interessante.

20131127_124553

No copo, o drink The Carioca faz bonito. Leva maracujá, guaraná, cachaça e hortelã. Refrescante e com o nível de álcool no ponto certo. Opção não alcoólica, a Grape Lemonade é uma boa escolha para quem for o motorista da rodada, mas quiser beber algo diferente. Provamos também o ceviche que manteve a receita clássica sem grandes invencionices. Fresco e bem feito.

20131127_122054 20131127_123458

Em seguida, vieram as bruschettas de cogumelos com brie gratinado. A única ressalva que faço é o fato de o pão não ter vindo tão crocante. De resto, o sabor estava impecável. Cogumelos frescos que contrastaram bem com o queijo que chegou com um toque defumado do brulée.

20131127_125618

Das criações mais leves para as frituras. O bolinho de arroz com gruyere e carne seca foi muito interessante e é um item que irá entrar no cardápio. O aipim frito trufado veio macio e com o óleo sem mascarar o seu sabor. O mesmo não posso dizer dos pastéis. Provamos o de carne seca com queijo que poderia ter vindo mais recheado e crocante. De bom o vinagrete com azeite de pimenta deu um toque bem gostoso.

20131127_131521 20131127_133554 20131127_125814

Mas quem se sobressaiu de vez nesta leva foi o croquete de pupunha. Espetacular. Crocante por fora e cremoso e saboroso por dentro. Apesar de ser um creme, ainda se sente a textura firme do pupunha e seu sabor ligeiramente adocicado. O complemento é uma muito bem feita geleia de pimenta.

20131127_130520 20131127_130925

Fomos então para os sanduíches. Provamos o hambúrguer de rabada, feito com a carne desfiada. Estava bem saboroso, bem temperado e vinha com brotos de beterraba e pimenta biquinho. Ou seja, bom contraste de sabores. Já os sliders de pupunha foram uma ideia perfeita para aproveitar novamente um dos melhores petiscos da noite: o croquete. Na base uma passada de mostarda de dijon traz o picante que forma bom contraste com o salgado de tom adocicado que faz as vezes de carne e com a mussarela de búfala. Os dois sanduíches vieram em um pão de milho leve e com erva doce.

20131127_132355 20131127_134747

As sobremesas foram um desbunde. Como disse, a formação do Ramiro é em pâtisserie e aqui ele se destaca sem qualquer irregularidade. Primeiro a Brasileirinha, levíssima mousse de chocolate com cachaça com creme de cajá e crumble de castanha. Como diz o nome, nada pode ser mais brasileiro. A cachaça se faz presente, mas sem dominar o doce.

20131127_140245

Os bolinhos de chuva chegam fofinhos e com três opções de calda: chocolate, melaço de cana e um doce de leite caseiro que leva cumaru que chamou muita atenção pela leveza, cremosidade e sabor. Este doce, aliás, forma a base da versão de Ramiro para o clássico francês creme brulée. Muito gostoso. Por fim, provamos ainda a queijadinha com frutas vermelhas que não me pegou ainda mais depois desta sequência.

20131127_140427 20131127_142945 20131127_140805

Todas as porções provadas, como visto nas fotos, são para dividir. Esta é a proposta da casa. E os preços ficam entre R$ 25 e R$ 40. Os drinks ficam até R$ 30. A casa conta também com cervejas artesanais brasileiras e algumas importadas.

Infelizmente não sobrou espaço para os pratos principais, mas o Brasil se faz presente no confit de galinha com quiabo ou na costela de tambaqui. Vou ter de voltar para experimentar. Afinal de contas, um lobby de hotel nunca foi tão atrativo. Mais informações sempre na página do Facebook, E no Instagram (@GastroEsporte)

The Carioca
Todos os dias – 06h às 0h – (21) 2545-6551/2545-6557
JW Marriott – Avenida Atlântica, 2600 – Lobby.

Anúncios

Começou o Restaurant Week! Uma boa noite no Zot Gastrobar, que derrapou apenas na sobremesa.

Foi dada a largada para mais uma edição do Restaurant Week em 2013 – termina no dia 3 de novembro. Para quem não conhece ou não se lembra, várias casas espalhadas pelo Rio de Janeiro desenvolveram menus com entrada, prato e sobremesa por um preço fixo: R$ 34,90 no almoço e R4 47,90 no jantar. O site do evento, que infelizmente está constantemente fora do ar, conta com a lista completa de restaurantes. Alguns são figurinhas repetidas e outros figuram por lá pela primeira vez. E na última sexta comecei a brincadeira conhecendo um lugar que há tempos queria ir: o Zot Gastrobar. E foi uma boa experiência.

A decoração é bonita e o salão pequeno é aconchegante. Os quadros negros com promoções especiais na carta de vinho e pratos que mudam ao longo da semana dão um toque bacana. Mas fomos lá jantar pelo Restaurant Week. Então, como quase sempre fazemos, pedimos uma de cada das duas opções.

20131018_213930

Vamos às entradas. Mousse de tomate seco com pesto de coentro abriu a noite. Estava gostoso, mas eu colocaria um pouco mais do gostoso pesto. Uma única crítica foi a textura. Poderia estar um pouco mais firme, mas em termos de sabor foi um bom começo.

20131018_222001_LLS

A salada de penne com carne desfiada e legumes também veio saborosa. Mas novamente dois pitacos. Os legumes, que estavam crus e cortados em cubos precisos que davam textura ao prato, poderiam ter vindo em maior quantidade. O mesmo digo do molho que unia o prato. O sabor, como disse, muito bom. Mas estes pequenos detalhes deixariam a entrada ainda melhor.

20131018_222016_LLS

Um gole do saboroso Malbec francês Purple (R$ 89), sugerido pelo atencioso staff, antes de chegar o belo prato principal. Fui de costelinha de porco com barbecue de goiaba acompanhado de polenta branca e ervilhas tortas. Uma maravilha. A costela veio macia e o barbecue surpreendeu. Mas a polenta e as ervilhas estavam impecáveis. O contraste de texturas foi fundamental com o macio do creme e o crocante do legume.

20131018_224003_LLS

Luna foi de risotto de lulas com tomatinhos e limão siciliano. Ponto correto, escorrendo pelo prato. Colocaria um tantinho a mais de sal, mas nada que causasse dor de cabeça. Um risotto muito bem feito.

20131018_224012_LLS

As sobremesas acabaram sendo o único ponto de fato negativo da noite. Vamos por partes. A primeira, para mim, foi um equívoco: Piña Colada com raspas de chocolate branco. Quando li imaginei que fosse uma versão diferente do drink. Mas não, é literalmente uma piña colada. Não vejo lógica em tomar um copo de um drink após um jantar e uma garrafa de vinho. Estava gostosa? Sim. Mas para iniciar a noite e não terminar.

20131018_234210_LLS

A segunda também foi um erro, mas que no fim das contas deu certo. No cardápio era mousse de manga com calda de frutas vermelhas e farofinha de biscoito. No entanto, recebemos apenas os dois últimos dos três componentes. Sem que ninguém nos avisasse, o que é bem errado, a mousse de manga foi substituída pelo creme de chocolate branco com alecrim que é servido como sobremesa no almoço. Apesar do equívoco, o creme, pelo menos estava bem gostoso e acredito que possa até ser melhor do que a mousse de manga. Só gostaria de ter sido comunicado da mudança.

20131018_234141_LLS

Apesar do detalhe da sobremesa, a noite foi muito agradável e pretendo sim voltar para provar o cardápio regular do Zot. Pelo que vi, as opções são bem interessantes. E vamos em frente já que o Restaurant Week está só começando! Até!

Dúvidas ou considerações é só deixar no comentário ou mandar via Twitter ou Instagram (@GastroEsporte), ou melhor ainda, vai lá na página do Facebook e escreve por lá.

Zot Gastrobar

– Rua Bolivar 21, Copacabana, Rio de Janeiro – RJ – (21) 3489-4363
Terça a quinta, das 18h à meia-noite. Sexta a domingo, das 18h à 1h

Santa Satisfação: boa comida, bons preços e fonte de inspiração para meus sonhos!

Sonho em ter um restaurante. Um dia quem sabe? Vai que ganho na loteria e tiro o sonho do papel? No meu mundo, gostaria de uma casa pequena, com um cardápio fixo enxuto e pratos especiais que mudariam diariamente. Nessa linha, comentei semana passada sobre o Cozinha Cotidiana, que faz comida caseira que muda sempre e a preços acessíveis. Algo também próximo do que sonho é o Santa Satisfação. A casa do Leblon, que conta com filial em Copacabana, funciona exatamente desta maneira, possui bons preços e uma cozinha muito correta.

A casa tem fachada discreta e o quadro negro com as informações do dia tem todo um charme..

A casa tem fachada discreta e o quadro negro com as informações do dia tem todo um charme..

Estive lá duas vezes para este post. No primeiro ao lado da comadre Julia Ferrari. No segundo ao lado da blogueira e amiga Nathalia Tosto, ou Coisas que Amamos (vão lá conhecer, meninas), e da Juca, uma foodie como eu que lançou nesta semana o seu blog: O que tem na Geladeira. As duas visitas foram na filial do Leblon, pequena, de decoração bonita e aconchegante.

Mesas de madeira, vitrines expondo produtos e mais quadro negro.. Decoração agradável no Santa..

Mesas de madeira, vitrines expondo produtos e mais quadro negro.. Decoração agradável no Santa..

Logo na entrada, o quadro negro expõe as opções do dia. Você vai sempre encontrar uma massa e uma salada que podem ser servidas em porção inteira ou apenas metade (perfeito para quem come pouco), sopa, quiches e geralmente um prato de carne ou de peixe que conta sempre com uma bossa. No menu fixo, saladas, massas e sanduíches.

Tenho o costume de começar lá com uma empada, é um vício. A de carne seca neste dia não estava muito especial (R$ 5). O recheio, geralmente bem molhadinho, veio seco. Pelo menos estava saboroso.

Massa boa, mas recheio um pouco seco... Empadinha de carne seca..

Massa boa, mas recheio um pouco seco… Empadinha de carne seca..

Não citei acima para falar aqui. Outra parte do menu fixo são as omeletes. De sabores variados, são muito bem feitas e acompanham salada verde servida em cesta de parmesão (que você aprendeu a fazer aqui). Pedi a de salmão e queijo e estava deliciosa, bem molhadinha e equilibrada (R$ 29,90). A salada vem com um molhinho de mostarda, mel e laranja bem gostosinho.

A omelete de salmão veio no ponto certo... O molhinho que acompanha a salada também estava equilibrado..

A omelete de salmão veio no ponto certo… O molhinho que acompanha a salada também estava equilibrado..

Julia pediu a quiche do dia, na ocasião era alho poró, com a mesma salada. Também saborosa e com boa massa (R$ 24,90).

Quiche tambpem com salada e com o mesmo molho estava saborosa e com massa bem gostosa..

Quiche tambpem com salada e com o mesmo molho estava saborosa e com massa bem gostosa..

Na segunda visita, fui em uma massa do dia com molho cremoso de limão siciliano e cubos de frango que substituíram os camarões da pedida original (sou alérgico). Molho um pouco pesado no creme, mas ainda assim ácido na medida certa (R$ 27,90).

O molho de limão siciliano estava um pouquinho pesado, mas com sabor perfeito de limão..

O molho de limão siciliano estava um pouquinho pesado, mas com sabor perfeito de limão..

Juca foi em uma salada verde com camarões grelhados e figo assado com brie (R$ 27,90). Se o crustáceo veio abundante, o brie mal foi notado recheando a única unidade do figo assado. Mas a combinação geral estava boa – provei sem o camarão!

Salada equilibrada.. Amêndoa conferiu textura.. Mas vir apenas uma unidade do figo acabou quebrando...

Salada equilibrada.. Amêndoa conferiu textura.. Mas vir apenas uma unidade do figo acabou quebrando…

Nathalia escolheu a carne do dia: mignon com legumes cozidos e risoto de cogumelos frescos (R$ 43,90). O prato é muito bem servido, a carne estava macia e no ponto certo assim como os cogumelos do risoto. O molho de vinho tinto conferia bom sabor ao prato também. O único porém: faltou tempero em geral, principalmente ao risoto que pedia sal.

Mignon com vinho, legumes e risoto de cogumelos.. O único pecado foi a falta de sal nos componentes..

Mignon com vinho, legumes e risoto de cogumelos.. O único pecado foi a falta de sal nos componentes..

Como disse, sou um fã do local. Percalços acontecem nas melhores casas, mas no geral o saldo é sempre positivo para quem deseja uma refeição rápida, bem feita e com bons preços. O Santa Satisfação é definitivamente uma fonte de inspiração para meus delírios.

Mais informações, como vocês já sabem, sempre no Twitter e no Instagram (@GastroEsporte). Até a próxima! Beijos em todos! Ah! Lembrando que agora o Gastronomia por Esporte também está no Facebook! Cliquem e curtam a página! Por lá vocês vão conferir todas as novidades do blog! http://www.facebook.com/gastroesporte

Santa Satisfação
Leblon
– Avenida Ataulfo de Paiva, 1335-A – Tel: 2529-2063
Horário: Segunda a quinta, das 11h à meia-noite; sexta e sábado, das 11h à 1h; domingo, das 10h às 23h

Copacabana
– Rua Santa Clara, 36-C – Tel: 2255-9349
Horário: Segunda a sábado, das 8h30m às 23h