Arquivo da tag: comfort food

Risotto de Brie com Parma: a estreia do clássico foi um golaço. É só experimentar!

Já disse algumas vezes que sou fã de risotto. Um dos primeiros posts, aliás, foi o de cogumelos frescos que eu tanto gosto (relembre aqui). Este junto com o de tomate cereja, o de alho poró e o milanese são os que mais faço. Para mim, risotto é um prato de preparo relativamente simples, fácil de fazer em grande quantidade e que sempre dá uma presença quando sai bem feito. Dito isso, fui conhecer e estrear a cozinha do novo apartamento do meu primo. Ele queria um risotto e ofereci os sabores já citados. Mas ele não se empolgou e lançou o desafio pedindo um de Brie com Parma.

20131228_224419

 

Nunca havia feito, mas não costumo fugir dos desafios. Ao fazer descobri que não é nem de longe um bicho de sete cabeças. E contrariando o clima “Detox” da semana passada, aqui não tem espaço para os fãs de comidas lights e leves. Vamos aos ingredientes – as medidas alimentaram com MUITA sobra quatro pessoas.

500g de arroz arbório ou carnarolle
1 cebola média picada
1 taça de vinho branco
1 litro de caldo de frango ou legumes
200g de queijo brie em cubos
200g de presunto de parma
Duas colheres de sopa de manteiga
100 gramas de parmesão ralado
Sal e pimenta do reino

20131228_221407

Em uma panela, coloque o caldo para aquecer. Em outra, esquente um fio de azeite e um pouco da manteiga em fogo médio. Entre com a cebola para refogar, mas sempre de olho para não dourar. O objetivo aqui é cozinhá-la e não fritá-la.

Após ficar transparente, entre com o arroz (lembrando que não é para lavá-lo em hipótese alguma). Refogue um pouco também para deixá-lo como a cebola, mais translúcido. Neste ponto é a hora de entrar com o vinho.

Assim que o álcool evaporar, é a hora de começar a colocar o caldo aos poucos. E é a hora da paciência também. Coloque sempre de duas em duas conchas mexendo sem parar. O objetivo é ajudar a soltar o amido dos grãos que dá a cremosidade ao prato. Secou? Coloque mais duas conchas até o arroz cozinhar. Esse processo demora de 15 a 20 minutos. Passados 15, prove e veja a textura. Tem gente que prefere o grão mais ‘al dente’ – o meu caso.

20131228_223258

Quando chegar ao ponto desejado é a hora de finalizar – lembre que esta é a hora em que você vai dar sabor ao seu risotto. Neste caso é de Brie e parma. Entre então com o queijo em cubos, o parma, o parmesão e a manteiga. Mexa bem para incorporar tudo, apague o fogo e tampe a panela por alguns minutos para que seu arroz descanse. Depois é só servir!

20131228_223502

Como visto nas fotos, coloquei além do parma na panela uma porção dele crocante por cima para dar mais sabor e textura. Não sabe como fazer? Clique aqui e relembre. Ou então faça no microondas. Basta colocar por 1 minuto e meio em potência alta e esperar esfriar. Ele ficará crocante. Bom apetite!

20131228_224409

Mais informações sempre na página do Facebook, E no Instagram (@GastroEsporte)! Até a próxima!

Dica rápida para turbinar a carne moída que sobrou do dia anterior: um ovo e a alegria da gema escorrendo!

Estive um pouco afastado dos fogões nas últimas semanas. Até mesmo nas folgas, quando costumo abrir uma garrafa, separar alguns ingredientes e me debruçar diante de novas experimentações, não parei e me dediquei a esta forma de terapia. Mas no dia a dia sempre procuro dar um levante em comidas simples. E esta não é nem uma receita, mas sim uma dica.

20131018_124702

Não preciso repetir aqui como gosto de ovo e de carne moída. Então por que não juntar os dois? A receita do Boi Ralado você relembra aqui. Então o que você precisa agora é uma frigideira pequena, o que sobrou da sua carne do dia anterior e um belo ovo.

Posicione a carne na frigideira. Se por acaso ela ficou mais seca (por favor sigam a receita e façam a carne moída molhadinha sempre!!!), coloque um pinguinho de água, caldo de carne ou até molho de tomate. O objetivo é fazer um vapor para cozinhar o ovo. Espalhou, com uma colher faça buracos quase deixando o fundo da frigideira aparecer. Aí vão entrar os ovos. Se for colocar três ovos, faça três buracos e por aí vai.

20131018_123807 20131018_123920

Acabou. Não há mais mistério. Ligue o fogo no mínimo e tampe a frigideira. O tempo vai depender de como você gosta do seu ovo. Costumo deixar por cinco minutos, para a gema ficar bem molinha. Quando você a explode, ela se mistura na carne moída molhadinha formando um molho espetacular. Ao lado de uma boa salada fresca é algo absurdo. Mas o tempo pode variar também em função do seu fogão. Basta ficar de olho e ver o ponto!

20131018_123952 20131018_124911

Este é o mesmo princípio de uma outra receita que já coloquei aqui, o Popeye à Mineira. Uma maravilha também. Então repitam e depois é só me dizer como ficou. E até a próxima! Dúvidas ou considerações é só deixar no comentário ou mandar via Twitter ou Instagram (@GastroEsporte), ou melhor ainda, vai lá na página do Facebook e escreve por lá! Beijos e abraços em todos!

No dia do recomeço, um molho para deixar sua salada mais gostosa: Mostarda com Mel, ou Honey Mustard!

Segunda-feira. O dia oficial do recomeço. Ainda mais quando estamos no início do mês. Depois daquele fim de semana que você meteu o pé na jaca comendo e bebendo sem pensar no amanhã, vem o peso na consciência: preciso pegar leve. Aí você acorda cedo, vai correr e entra naquela vibe de só comer salada e grelhados. Então pensando em vocês esta simples receita vai fazer você ficar com vontade de comer folhas o dia todo. Com esse molho de Mostarda e Mel caseiro e rápido tudo fica mais gostoso.

20130731_123322

Então vamos aos ingredientes. Estas medidas são perfeitas para duas porções: 2 colheres de sopa de suco de limão, 1 colher de sopa de mostarda dijon (se não tiver pode usar qualquer uma, mas a Dijon é muito melhor), 1 colher de sobremesa de mel, sal, pimenta do reino e 90 ml de azeite, o que dá mais ou menos 1/3 de xícara.

20130731_122325

Em uma tigela, coloque a mostarda, o limão, o sal e a pimenta do reino. Misture bem com um garfo e entre com o mel. Dê mais uma misturada até ficar homogêneo.

20130731_122539 20130731_122630

Aí é a hora do azeite. Com uma mão vá colocando bem devagar e de maneira constante. Com a outra vá batendo sem parar com o objetivo de incorporar ao que já estava pronto. E acabou! Você terá um delicioso Honey Mustard para a sua salada.

20130731_122805

A minha era simples: Alface, Tomate, Cebola e lascas de Grana Padano. Neste dia, comi com a carne moída que eu coloquei aqui na semana passada. Mas você pode comer com um frango grelhado, um peixe ou o que mais você quiser. O molho cabe inclusive para os grelhados.

20130731_124228

Dúvidas ou considerações é só deixar no comentário ou mandar via Twitter ou Instagram (@GastroEsporte), ou melhor ainda, vai lá na página do Facebook e escreve por lá! Beijos e abraços em todos!

Carne moída, Boi Ralado.. Receita antiga da Terezinha neste clássico da comfort food!

Poucas comidas básicas do dia a dia são tão gostosas como uma boa carne moída. Bem feita e bem temperada, serve como complemento perfeito para qualquer coisa: arroz, salada, um macarrão na manteiga… Então a receita de hoje é esse clássico da simplicidade. E fiz ao lado da Terezinha de Jesus, fiel escudeira aqui de casa que faz desta maneira que eu repasso aqui há muitos anos.

20130730_123933

Então vamos aos ingredientes. Aqui uma ressalva: as quantidades são grandes porque quando fazemos deixamos congelada em vários potinhos. Ou seja, vocês podem seguir a dica ao pé da letra e colocar no freezer o que não for consumido ou reduzir proporcionalmente as quantidades. Usamos 2 quilos de patinho moído, três cebolas grandes picadas, uma cabeça de alho inteira picada, dois cubos de caldo de carne, um molho de salsa picado, três folhas de louro, duas latas de tomate pelado, uma cenoura ralada, azeite, sal e pimenta do reino.

20130730_115932

Comece refogando em azeite o alho, a cebola e, aqui vai uma dica, os talos da salsa picados. Por isso esse tom esverdeado do refogado. Assim que ficar douradinho entre com a cenoura ralada.

20130730_120948 20130730_122226

Refogou bem, entre com a carne. E aqui vai a dica fundamental. Coloque a carne aos poucos e sempre separando bem para não ficar grandes pedaços. Se você colocar tudo de cara a carne vai soltar muita água e não vai fritar, deixando aquela textura péssima de carne moída cozida. Então coloque um pouco, deixa pegar cor, abre um espaço e vá colocando o resto até o fim do processo.

20130730_122511 20130730_122609

Colocou tudo? Chegou a hora do caldo de carne. Faça um vulcãozinho no meio da panela e coloque os cubos lá. A própria água da carne vai ajudar a dissolvê-los. Misturou bem entre com os tomates pelados e a salsa picada. Refogue mais alguns minutos e pronto! Um prato caseiro e clássico simplesmente perfeito!

20130730_123114 20130730_123434

Dúvidas ou considerações é só deixar no comentário ou mandar via Twitter ou Instagram (@GastroEsporte), ou melhor ainda, vai lá na página do Facebook e escreve por lá! Beijos e abraços em todos!