Arquivo da tag: Cabernet Sauvignon

Degustação vertical do Marquês de Borba Reserva: uma verdadeira aula com o enólogo João Portugal Ramos

Não é sempre que temos o privilégio de conhecer uma figura importante no cenário dos vinhos portugueses. Melhor ainda quando podemos ainda trocar ideias, experiências, aprender mais a cada minuto e ainda degustar a linha reserva das suas criações. A convite da Casa Flora, estive na Churrascaria Fogo de Chão para a degustação vertical dos vinhos Marquês de Borba Reserva comandada por João Portugal Ramos, produtor e proprietário da vinícola que leva o seu nome.

20140331_140946

Antes de abrir os trabalhos, o simpático João lembrou suas origens e voltou ao início dos anos 90 quando produziu sua primeira garrafa a partir da plantação próprio no quintal de casa. Ali começou a consolidar o seu nome até se tornar a referência que é hoje, acumulando quatro prêmios de enólogo do ano por publicações diferentes.

20140331_142504

A degustação se deu do mais velho, o 1997, para o mais novo, o 2011. Entre eles 1999, 2003, 2005, 2007, 2008 e 2009. Para João, o último é considerado sua melhor colheita. Por ele recebeu o prêmio de melhor tinto do Alentejo da “Revista de Vinhos”. E de fato foi uma taça extremamente especial.

As castas não variam de ano para ano. Estão lá as clássicas uvas do Alentejo: Trincadeira, Aragonês e Alicante Bouschet. Além do trio, João inclui sempre a francesa Cabernet Sauvignon, utilizada por ele como “tempero” para equilibrar ainda mais os vinhos.

Suas safras não possuem padrão exato. A cada ano a porcentagem de cada casta muda em função do clima que acaba influenciando a colheita. Em alguns anos nem chegou a engarrafar por julgar que o alto nível não tinha se repetido.

20140331_161602

E essa questão extremamente autoral se reflete nas taças. Em alguns anos as frutas vermelhas aparecem mais fortes no nariz, em 2009 e 2011, por exemplo. Ambos extremamente elegantes com taninos redondos e equilibrados. Em outros, especialmente nos mais antigos, os aromas remetem a frutas mais maduras. O 1997, que veio em duas garrafas Magnum, ficou muito melhor após respirar.

20140331_173102

Ano que chamou atenção também foi 2008. João explicou que foi a menor concentração de Cabernet em suas criações. O vinho se tornou mais mineral e recebeu avaliações extremamente positivas em publicações especializadas. E no prato, belos cortes de carne como a costela que chega se desmanchando após horas assando como o nome da casa em uma apetitosa vitrine na porta.

20140331_173424

No fim, uma taça do Porto Duorum 2007 e a alegria por um belo almoço recheado de vinhos maravilhosos e de uma verdadeira aula. Mais informações sempre na página do Facebook, E no Instagram (@GastroEsporte)! Saúde e até a próxima!

Anúncios

Don Bistrô: refúgio certo para um bom fondue no frio de Itaipava. Com vinhos a preços excelentes!

A dica de hoje não fica no Rio de Janeiro. Essa é para quem curte pegar uma horinha de carro e aproveitar o friozinho de Itaipava. A cidade está com cada vez melhores opções de restaurantes, delis em que você pode comprar bons produtos e consumir no próprio local com uma boa taça de vinho ou uma cerveja mais encorpada além das lojas que fazem alegria das mulheres. Ou então, fique no clássico da serra: um bom fondue. E por lá não costumo fugir do Don Bistrô.

Primeiro curto a atmosfera da casa que funciona como restaurante ou com uma boa loja de vinhos na Cerâmica Luiz Salvador. As mesas na parte de dentro te passam a sensação de comer dentro de uma grande adega, e o clima friozinho contribuiu para isso. A varanda conta com um bonito bar de madeira e também é boa opção, principalmente se você for em um fim de tarde e quiser aproveitar a luz natural.

20130831_184123 20130831_164312

Escolhido o vinho, neste dia o Hartenberg Stellenbosch Cabernet-Syrah 2009 da África do Sul que estava em promoção por belíssimos R$ 50, pedimos o fondue de carne (R$ 98 para dois). Somos veteranos na casa e pela primeira vez achamos que veio menos mignon do que o comum, mas nada que atrapalhasse o programa.

Nada de óleo e fritura. A carne é cozida em um saboroso caldo que deixou a tarde com menos peso na consciência. São seis molhos para acompanhar: mostarda (bem saboroso), alho (que veio tão forte que pedi para voltar), amora (boa opção doce para fugir do tradicional chutney de manga), tártaro (nada especial) e rosé (também nada demais). O último é o meu favorito: poivre. Nada daquele com base de creme de leite. O caldo concentrado vem com pimenta do reino amassada e cheio de sabor. O pedido inclui ainda duas batatas rostie que vieram no ponto certo: crocantes por fora, incluindo os cubinhos de bacon, e macias por dentro.

20130831_164903 20130831_164859

Como disse, boas opções não faltam em Itaipava. No Don, nunca comi nada diferente do fondue de carne. Mas o enxuto cardápio (ponto para a casa), tem opções que sempre me fazem pensar em um dia mudar minha pedida. Mas mexer em algo que já virou tradição não é simples! Se vocês forem por lá e experimentarem algo novo me avisem por aqui!

Dúvidas ou considerações é só deixar no comentário ou mandar via Twitter ou Instagram (@GastroEsporte), ou melhor ainda, vai lá na página do Facebook e escreve por lá! Beijos e abraços em todos!

Don Bistrô
Horário: Quinta – 19h à 24h, Sexta e Sábado – 12h à 24h, Domingo – 12h às 17h
Estrada União e Indústria, 10.550; Itaipava