Arquivo da tag: bastidores

Rio Gastronomia: bastidores e considerações sobre a festa de premiação do evento que se inicia hoje no Jockey

Samba, rap, repente, boa comida, mas poucas novidades entre os vencedores. Assim se pode resumir a festa de premiação do Rio Gastronomia, que aconteceu na última quinta, no Jockey. O clima estava o melhor possível. Cerveja e espumantes gelados, boa música e um clima de alegria e camaradagem.

vencedores

Algumas poucas coisas chamaram atenção em relação aos premiados – acho inclusive que pode se pensar em criar uma categoria hors concours, já que nomes como Olympe, Antiquarius, Esplanada Grill, Aconchego Carioca e Cervantes levam prêmios todo ano em suas categorias (a lista completa está no fim do post). Fiquei surpreso com a ausência da Roberta Sudbrack na lista. Seu restaurante perdeu o título para o Gero, eleito o melhor da cidade pelo júri. Já na categoria chef Felipe Bronze levou com vantagem.

IMG_0442 IMG_0444

Outra surpresa, talvez a única grande da noite, foi o clássico e para muitos desconhecido Cirandinha levar o melhor café da manhã. A casa de mais de 50 anos desbancou a Escola do Pão, sempre favorita na categoria. Na categoria Novidade esperado e merecido o prêmio para o Lima Restobar.

Me chamou atenção também o Braseiro da Gávea levar o “Bom e Barato”. Adoro a casa, mas não dá para achar que é barato. Não é. Fica complicado debater os preços altos da gastronomia da cidade quando se premia um lugar em que a picanha custa R$ 80. Esta semana mesmo dei o exemplo do Caravelas do Visconde, aí sim um “Bom e barato”.

IMG_0445 IMG_0447

De resto, deu para perceber que o evento, que abre nesta sexta-feira para o público no Jockey com aulas, stands de casas como Delirium, Enchendo Linguiça, Focaccia, Da Silva, Colombo, entre outros, e shows será bem interessante. Vale a pena ir conferir de perto.

Agora algumas curtinhas:

– Rodrigo Hilbert foi um bom mestre de cerimônias. Descontraído, trouxe leveza ao prêmio.
– A decisão de chamar Dudu Nobre, o repentista Miguel Bezerra e o MC Xará para introduzirem as categorias foi um acerto. O trio, cada um em seu ritmo, improvisou em cima dos nomes e divertiu os convidados.
– Os preços dos produtos selecionados pelos restaurantes nos stands estava bem justo e promete agradar quem for ao evento.
– Felipe Ishihama, gerente do Bar D’Hôtel, levou o prêmio de figurino da noite também. Seu terno rosa chamou tanta atenção que os pedidos de fotos foram constantes.
– Muito bacana o prêmio especial para David Herz, mentor da ONG Gastromotiva. O trabalho que ele idealizou e realiza é muito legal.
– A felicidade de Felipe Bronze com os prêmios de Chef e Contemporâneo era visível, assim como a do staff do Lima, que foi quem mais fez barulho quando o nome apareceu no telão na categoria novidade.
– Muito bacana o stand do Senac, que preparou alguns pratos diante do público.
– Entre os comes, derrapou muito o canapé de parma com uma pêra com anís que mascarou qualquer outro sabor. O “Cheesecake” de salmão estava leve, mas a porção poderia ser um pouco menor. O Rosbife com cebolas caramelizadas e raiz forte estava muito gostoso.
– A foto dos vencedores que abre o post é de Daniela Dacorso, do O Globo.

Os premiados:

Restaurante – Gero
Novidade – Lima Restobar
Chef – Felipe Bronze
Francês – Olympe
Italiano – Gero
Português – Antiquarius
Oriental – Azumi
Peixes – Satyricon
Carne – Esplanada Gril
Comida leve – Celeiro
Contemporâneo – Oro
Carta de Vinhos – Terzeto e Laguiole
Carta de Drinques – Bar D’ Hôtel
Bom e barato – Braseiro da Gávea
Serviço – Antiquarius
Café da manhã – Cirandinha
Pão -Talho Capixaba
Doce -Confeitaria Colombo
Ao Ar Livre -Bar Urca
Pizza – Braz
Para beliscar – Venga
Suco – Polis
Sanduíche – Cervantes
Pé-limpo – Meza Bar
Pé-sujo – Adonis
Brasileiro – Aconchego Carioca
Carta de Cervejas – Delirium Café
Carta de Cachaças -Academia da Cachaça
Tradicional – Bar Lagoa
Garçom – Russo, da Polonesa

Bastidores do Que Marravilha! parte 2: meu cogumelo ficou melhor e o churrasquinho no estúdio! E resenha com Troisgros!

O primeiro dia já tinha sido sensacional. Cozinhar para Claude Troisgros foi realmente incrível. Mas o programa continua e o último dia de gravação foi tão inesquecível quanto os anteriores. Era a hora de ver o que o Chef Marravilha faria com o meu prato. O resultado final vocês só poderão conferir quando o programa for ao ar. Mas digo uma coisa com propriedade: meu cogumelo superou o do chef! O mesmo não posso dizer do filé em crosta de ervas.. O dele foi incrível!

No fim todo mundo feliz com o sucesso do programa.. Chef Claude, Chef Batista e nós.. Alegria!

No fim todo mundo feliz com o sucesso do programa.. Chef Claude, Chef Batista e nós.. Alegria!

Já havia dito que o programa mudou o formato, mas não vou revelar os detalhes das notas e da surpresa com o prato com a nossa foto, esse aí de baixo. Isso vocês verão lá.

Será que foi esse o prato que o chef ganhou da família? O nosso levamos como recordação...

Será que foi esse o prato que o chef ganhou da família? O nosso levamos como recordação…

A ideia aqui, mais uma vez é mostrar apenas um pouco dos bastidores. Como por exemplo a impressionante estrutura do estúdio que simula o restaurante do Chef. Ainda não conheci o Olympe, mas ao que consta é nesta mesma linha.

Tudo pronto para começar a gravação no estúdio que serve como restaurante para o Chef..

Tudo pronto para começar a gravação no estúdio que serve como restaurante para o Chef..

Picture 001

Outra visão do estúdio sendo preparado para nos receber…

Essa é a porta do "restaurante" onde jantamos.. Impressionante a estrutura!

Essa é a porta do “restaurante” onde jantamos.. Impressionante a estrutura!

Esse é o fundo da cozinha.. Quem vê nem imagina como é bem feito..

Esse é o fundo da cozinha.. Quem vê nem imagina como é bem feito..

Gravamos uma introdução e depois fomos confinados em um camarim enquanto Claude Troisgros e seu fiel escudeiro Batista preparam o prato. Fomos proibidos de acompanhar uma cena sequer para não estragar a surpresa. Mas o nervosismo e a ansiedade eram grandes demais para ficar em uma sala. Então lá fomos em busca de uma cervejinha nos arredores para acalmar. Eis que descubro um churrasco da equipe que faz toda a estrutura do Que Marravilha! funcionar. Obviamente fomos todos lá curtir.

Linguiças, pão de alho... Nos bastidores também há muita comida boa!!!

Linguiças, pão de alho… Nos bastidores também há muita comida boa!!!

Rona meteu uma boleiragem no preparo do pão de alho.. A Brahma foi conseguida na contravenção!

Rona meteu uma boleiragem no preparo do pão de alho.. A Brahma foi conseguida na contravenção!

Pão de alho, linguiça, contra-filé… Uma maravilha! A Brahma foi exclusividade minha (foi mal, diretor! Não resisti!). Até a Dona Cavalierona linda em sua maquiagem se divertiu com a competente e animada equipe. Momento de descontração total!

Dona Cavalierona curtindo o churrasquinho e o som do pagodinho que animou os bastidores...

Dona Cavalierona curtindo o churrasquinho e o som do pagodinho que animou os bastidores…

Cortado o barato, voltamos para a hora em que degustamos o prato delicioso. Mas isso vocês conferem em abril.

Chef Claude nos serve e dá uma passada rápida nas mudanças realizadas no meu prato.. Hora de comer!

Chef Claude nos serve e dá uma passada rápida nas mudanças realizadas no meu prato.. Hora de comer!

Terminada a gravação, a resenha com o Chef comeu solta. Abriu-se ainda uma saideira na qual tive a honra de ser seu maitre. Entre as dicas de Paris, para onde irei em dois meses, muitas risadas e a certeza de que a simpatia é uma característica marcante de Claude Troisgros.

Após a gravação, tive a honra de encher a taça do Chef.. Merecido..

Após a gravação, tive a honra de encher a taça do Chef.. Merecido..

Agora é esperar… Os dias de estrela da TV acabaram e a expectativa para ver como ficou o programa estão muito altas. Assim que tiver a data divulgo por aqui. E agora mais do que nunca chegou a hora de conferir o Olympe que vai reabrir das obras já já. Mais informações sempre no Twitter e no Instagram (@GastroEsporte). Até a próxima! Beijos em todos!

Que Marravilha!!! Os bastidores de um dia inesquecível na minha cozinha com Claude Troisgros!

Certos momentos na sua vida são inesquecíveis. Sou um fã da comida, da simpatia e dos programas de Claude Troisgros. E nunca imaginava que um dia poderia ser chamado para participar de um episódio do Que Marravilha! (Obrigado, Luninha!!!). Muito menos que seria para a nova temporada na qual você cozinha para o chef na sua casa uma criação sua.  Pois é.. Foi isso o que aconteceu. Perna bamba, nervosismo, ansiedade.. O misto de sentimentos e sensações foi incrível. E no fim ver e perceber sinceridade nas palavras de um dos maiores após comer o que você fez foi um dos, como disse no início, grande momentos da minha vida.

O elenco do Que Marravilha! com a estrela.. A simpatia de Claude Troisgros é impressionante..

O elenco do Que Marravilha! com a estrela.. A simpatia de Claude Troisgros é impressionante..

O prato selecionado foi um cogumelo recheado com creme feito com os próprios cogumelos. Ao lado o já comentado aqui filé em crosta de ervas. A receita da estrela vou dar depois. Mas quem já comeu, e agora incluo Chef Claude, gostou muito. Fiz esse post apenas para revelar a novidade e mostrar um pouco dos bastidores. Ah! O programa vai ao ar em abril!

O cogumelo recheado ao lado do filé.. Este prato foi de improviso.. O que apresentei ao Claude estava mais bonito. Mas o sabor estava fantástico em ambos!

O cogumelo recheado ao lado do filé.. Este prato foi de improviso.. O que apresentei ao Claude estava mais bonito. Mas o sabor estava fantástico em ambos!

A cozinha virou estúdio. Impressionante a quantidade de equipamentos e a produção que envolve cenário e tudo mais.

Impressiona a quantidade de equipamentos na cozinha... Estrutura incrível..

Impressiona a quantidade de equipamentos na cozinha… Estrutura incrível..

Lá no fundo o fogão.. a produção cuida de todos os detalhes: decoração, cores, posicionamento..

Lá no fundo o fogão.. a produção cuida de todos os detalhes: decoração, cores, posicionamento..

O quarto virou sala de controle. O outro virou camarim. A estrutura é absurda…. Incrível! E impressiona.

O quarto foi tomado por caixas, telas, monitores, fios, cabos.. incrível demais a produção..

O quarto foi tomado por caixas, telas, monitores, fios, cabos.. incrível demais a produção..

Durante a gravação, a cozinha era minha, de Claude e de poucos membros da equipe. Mas a Luna conseguiu fazer um flagra deste momento surreal! Sim… Dividi a cozinha com o grande Troisgros! E o mais legal é ver o interesse do chef com o prato. Fora que a naturalidade com que ele fica diante das câmeras deixa qualquer um relaxado e confortável. Em dois minutos de gravação o nervosismo já tinha passado e ele parecia um grande amigo que costuma frequentar a minha casa toda semana.

Um flagra da Luninha no meio da gravação.. Inacreditável dividir a cozinha com Claude Troisgros!

Um flagra da Luninha no meio da gravação.. Inacreditável dividir a cozinha com Claude Troisgros!

No fim, todos caíram dentro do cogumelo: família, produção, suporte…

Após a maratona de mais de oito horas de gravação, família e equipe caíram dentro do cogumelo!

Após a maratona de mais de oito horas de gravação, família e equipe caíram dentro do cogumelo!

Ainda temos mais um dia de gravação e vou contar aqui para vocês. A próxima etapa é sentar em seu restaurante/estúdio e ver o que ele fará com a minha receita. Mas isso é apenas mais um detalhe de uma experiência completamente inesquecível! Mais informações sempre no Twitter e no Instagram (@GastroEsporte). Até a próxima! Beijos em todos!