Arquivo da categoria: Drinks

Lima Restobar: um peruano que o Rio de Janeiro precisava. Drinks excelentes e cozinha que foge do comum!

A gastronomia peruana está ganhando cada vez mais força no mundo. Mas no Rio de Janeiro havia uma carência de lugares onde você pode perceber que o Perú é mais do que ceviches. Agora, além do Intihuassi, que não achei absolutamente nada de especial nas três vezes em que lá estive, surgiu o Lima Restobar. A casa que fica em Botafogo conta com equipe formada quase toda por peruanos que trouxeram sabores criativos, boas receitas e também drinks a base de Pisco que primam pela criatividade.

909055_633510803330129_1063638676_n

A noite foi animada. Com mesa grande formada por amigos, até a comadre Pimenta e Limão que não estava tão “funcional” ainda, tive a oportunidade de provar muitos itens do cardápio e comprovar a variedade e complexidade de sabores. Mas todos saíram da lista de entradas. Como a ideia era jogar conversa fora, ficamos apenas petiscando sem chegar aos principais do menú.

Enquanto escolhíamos, um tradicional Pisco Sour (R$ 19,90). Gostoso, mas com tantos drinks inventivos na carta, nem é preciso parar nele. Vá direto ao El Bambino (R$ 19), que leva pisco, maracujá, limão, manjericão e blue curaçao. O último item é algo que não suporto, mas o drink estava fantástico.

d7dea30c7520d57016c9c8ca30415376

foto 2 (1)

Já que é o prato mais típico, vamos aos ceviches e suas variações. São quatro opções. Pedimos um trio (R$ 42). O tradicional, com peixe branco e leite de tigre, estava lá, mas com um milho crocante que deu um bom contraste. Mas as outras receitas chamaram mais atenção. O Olivo Olvido leva peixe, polvo, uma tapenade de azeitonas e espuma de pimentão. A azeitona se fazia presente, mas sem mascarar os demais sabores, o que é um ponto muito positivo. A espuma se fez notar bem ao longe.

O Atum Criollo foge do peixe branco e conta com itens que tornam este ceviche muito interessante. O gengibre curtido traz frescor, o pepino japonês entra com textura e o maracujá faz bom contraste com o molho de ostras. Excelente pedida!

foto 4 (2)

Copos vazios, fomos para a segunda rodada de drinks. O Bohemio pareceu forte no primeiro gole. Mas depois suavizou e mostrou equilíbrio. Leva pisco, framboesa, pomelo e limão (R$ 19). Já o El Pituco conta com Pisco de morango, limão e mais morango (R$ 18,80). É o que mais se assemelha à nossa tradicional caipirinha.

foto 1 (2)

foto 4 (1)

Mas vamos aos quentes. Como disse, a mesa era grande e os petiscos foram muitos. Primeiro as duas Causas. A base é a mesma, uma massa feita com batata que achei um pouco pesada. Mas os recheios estavam muito bons. A La Oliva leva nacos de polvo braseados com pimenta, azeitona e pimentões. O sabor defumado estava excelente e o pimentão entrava com o adocicado.

foto 2

A outra Causa foi a Pituco (R$ 32). A massa é a mesma, mas ela vem coroada por um tartar de salmão e acompanhada por salada de cogumelos, rúcula e cebola. Saboroso, mas não tão empolgante quanto o anterior.

foto 1

Os Camarones en su Rio são camaróes grandes empanados em crocante massa de quinoa (R$ 32,80). A massa estava saborosa, mas a estrela do prato foi o ensopado de feijão que serve de molho. Bem temperado, foi grata surpresa.

cb2222d18c5ab945843df0d3b8eb4a79

Uma das grandes surpresas da noite pra mim foi o El Aji de Gallina del Norte (R$ 23,50). São bruschettas em pão de azeitona que servem de base para um frango braseado e um creme de pimenta. Completamente excelente.

foto 2 (2)

O último pedido da noite – te falei que a mesa era grande – foi a Picaña Costeña (R$ 29,40). São almôndegas defumadas acompanhadas de cebolas caramelizadas bem docinhas, linguiça calabresa e um molho que leva alho, alcaparra e coentro. Muito saboroso também, mas ligeiramente acima no sal.

foto 3 (3)

Como disse no início, a noite foi uma grata surpresa. É muito bom ver chegar ao Rio de Janeiro um peruano que foge do lugar comum. E o ambiente leve da casa te permite sentar com amigos para beber e petiscar, como foi o meu caso. Ou então simplesmente curtir um jantar formal. Os pratos são convidativos e não vejo a hora de voltar para apreciá-los!

Dúvidas ou considerações é só deixar no comentário ou mandar via Twitter ou Instagram (@GastroEsporte), ou melhor ainda, vai lá na página do Facebook e escreve por lá! Beijos e abraços em todos!

Obs: Algumas fotos eu acabei perdendo em função de um problema no celular. As mais claras são de Divulgação. Obrigado e desculpe!

Anúncios

Bons Drink parte II. Outra dica fácil, refrescante e imperdível que roubei do Bar do Moa!

Até outro dia o terreno era completamente inédito para mim. Não só na preparação como também na degustação. Não sou muito de drinks. Sou um cara de vinhos e cervejas. Mas após aprender uma primeira receita na casa do amigo Luciano, que você pode lembrar aquia segunda já ficou mais fácil. Esta é mais uma dica que foi roubada do também amigo Moacyr Luz lá no “Bar do Moa”. Então repasso para vocês um drink muito simples de ser feito, extremamente refrescante e perfeito para abrir os trabalhos já neste feriado!

Encha o copo de gelo para manter seu drink bem refrescante, misture bem e pronto! Simples!

Encha o copo de gelo para manter seu drink bem refrescante, misture bem e pronto! Simples!

Você vai precisar de espumante, aperol (bebida tranquila de encontrar e que custa em média R$ 20 a garrafa), água tônica, fatias de laranja e gelo. Mais nada. As quantidades foram de olho, mas são duas partes de espumante para uma de tônica e uma de aperol. Usamos duas fatias de laranja em cada taça.

Tudo que você precisa para esse drink simples, refrescante e delicioso..

Tudo que você precisa para esse drink simples, refrescante e delicioso..

O preparo é extremamente simples. Entre com o espumante de preferência bem gelado. Em seguida coloque a dose de aperol, as laranjas, a tônica e o gelo. Misture bem e ponto final. É a hora de beber! Fácil, não? Use as fotos abaixo para se guiar, mas não tem nenhum erro!

Em taça de vinho branco, entre com uma dose grande de espumante bem gelado..

Em taça de vinho branco, entre com uma dose grande de espumante bem gelado..

Em seguida entre com uma dose de Aperol, um pouco menor do que a do espumante..

Em seguida entre com uma dose de Aperol, um pouco menor do que a do espumante..

Complete com a tônica, que compõe muito bem..

Entre com as fatias de laranja e complete com a tônica, que compõe muito bem..

Mais informações, como vocês já sabem, sempre no Twitter e no Instagram (@GastroEsporte). Até a próxima! Beijos em todos! Ah! Lembrando que agora o Gastronomia por Esporte também está no Facebook! Cliquem e curtam a página! Por lá vocês vão conferir todas as novidades do blog! http://www.facebook.com/gastroesporte

Bons drink! Dica boa e muito fácil para fazer em casa e sair do lugar comum!

Hoje não vou falar nem de receitas ou de restaurantes visitados. Vou me aventurar em um terreno inédito para mim. Aliás, seria roubo falar que fui eu quem se aventurou. Apenas provei (e aprovei!) o drink feito pelo amigo Luciano, anfitrião da noite em que testei (e também aprovei) o cogumelo que aprendi com Roberta Sudbrack.

O drink pode ser servido em taça de Martini ou neste estiloso copo do Luciano aí... Depois é só beber!

O drink pode ser servido em taça de Martini ou neste estiloso copo do Luciano aí… Depois é só beber!

Os ingredientes são gostosos, o modo de preparo é simples e trata-se de uma opção refrescante, mas que ao mesmo tempo tem a sua força. Em uma coqueteleira junte três doses de Bourbon, no dia usamos Jim Beam Black, uma de limoncello, uma de suco de maracujá e algumas pedras de gelo.

Começou! Três doses de Whisky tipo bourbon... Usamos o jim Beam, mas poderia ser Jack Daniels ou qualquer outro..

Começou! Três doses de Whisky tipo bourbon… Usamos o jim Beam, mas poderia ser Jack Daniels ou qualquer outro similar..

O toque que traz personalidade ao drinque são algumas gotas de Tabasco. Colocamos quatro e foi o suficiente. Agora se você é do time da pimenta pode pingar mais.

Algumas gotas de Tabasco para finalizar.. Ali o Jim Beam e o Limoncello... Faltou apenas a foto do suco de maracujá!

Algumas gotas de Tabasco para finalizar.. Ali o Jim Beam e o Limoncello… Faltou apenas a foto do suco de maracujá!

Aí, amigo, é estilo 007: shaken, not stirred. Chacoalha legal para misturar bem todos os ingredientes e também para dar aquela gelada. Aí é a hora de servir e meter bronca!

O destilado italiano de limão estava bem gelado e traz dose de acidez.. Puro já é uma beleza!

O destilado italiano de limão estava bem gelado e traz dose de acidez.. Puro já é uma beleza!

O drink caiu bem para acompanhar as entradinahs simples como queijo holandês de personalidade, alguns frios e uma azeitona temperada (para quem gosta, o que não é meu caso). Depois de provar, veio logo na cabeça o hilário vídeo da Marilac (pode pesquisar no Youtube se você nunca viu). Só nos “bons drink”! E com esse definitivamente você não fica na pior… Pohan!