Arquivo mensal: janeiro 2016

Prøject Burger invade a Void de Botafogo! Veja os detalhes!

Pode chamar de ~promo~, ~jabá~ ou até de ~nepotismo~. Mas hoje aqui eu vou falar do meu filho, o Prøject Burger. E nesta terça (26/01), vamos aterrisar pela primeira vez na Void de Botafogo utilizando a cozinha montada pelo pessoal da House of Food. E o melhor: vai ser o dia inteiro. Chegamos 12h e saímos de lá na madruga.

20160125_110432

Serão duas as receitas. A primeira é a tradicional: 170 gramas do nosso blend de acém com bacon, creme de queijo da Serra da Canastra, picles de cebola, barbecue de ameixa e bacon crocante. Ah! O pão é de bacon, afinal de contas sempre se pode colocar mais um pouquinho da melhor comida do mundo.

20160125_110347

Mas para os vegan não chorar, vamos voltar com nosso burger de banana da terra com o mesmo creme de queijo, mostarda de maracujá e couve crocante no pão de beterraba. Cada um sai por R$ 25,00.

20160125_110625

Para quem não conhece a Void, trata-se de um misto de bar e loja que tá simplesmente tomando conta da calçada da Voluntários. Cerveja sempre gelada, cachaça, trilha sonora animada e muita gente bonita. Cola lá, fica em frente ao Mundial lá no final da Voluntários. Ah! Quem me achar na foto ganha bacon extra amanhã!

void

Obviamente nos vemos por lá. Até amanhã! Saúde!

Sabores mediterrâneos no Cipriani

Por Luna Vale
Ir a um dos restaurantes do Copacabana Palace é sempre certeza de bom serviço e boa comida. Por isso, não pensei duas vezes ao ser convidada pelo pessoal do Embarque na Viagem para participar de um jantar e escrever a respeito para os dois sites.  Se a cozinha do chef Luca Orini, do Cipriani, não deixa a desejar, imagine então um jantar com o chef Corrado Corti, do restaurante La Terrazza, que veio diretamente de Portofino, na Itália, para participar de mais uma edição do Master Series. O evento, promovido pelo hotel, convida chefs internacionais para participarem um intercâmbio nos restaurantes da casa.

Até este ‘sábado (23), o chef italiano estará preparando um cardápio exclusivo com 20 opções de pratos, entre entradas, principais e sobremesas com foco na culinária Mediterrânea, disponíveis no Cipriani. Para harmonização do jantar, o sommelier Ed Arruda preparou uma carta de vinhos com rótulos exclusivos.

Os trabalhos foram abertos com um levíssimo creme de iogurte com pepino, dill e lagostins no ponto correto de cocção. Tomate, finas fatias de cebola roxa e um crispy de gergelim complementavam a entrada trazendo textura e ainda mais sabor. A pedida casou perfeitamente com o o espumante italiano Villa Crespia Franciacorta Brut de sabor levemente tostado e uma bela coloração dourada.

O primeiro prato foi um dos pontos altos da noite. Fazendo jus à sua cozinha mediterrânea, o chef serviu um robalo ao molho com a combinação clássica e fresca de tomates, alcaparras, azeitonas pretas e pinoli . A ousadia em meio ao básico veio na forma de uma interessante crosta negra feita com tinta de lula.

Em seguida, a melhor harmonização do jantar: o risoto Carnaroli com vongole, creme de limão siciliano com acidez na medida e pesto de manjericão foi a companhia perfeita para o italiano Skerk Orgrade 2011. Ao encher as taças, a coloração bem alaranjada do vinho branco chamou atenção, mas a acidez e frescor casaram muito bem.

Finalizou a etapa principal um medalhão de vitela com foie gras ao molho feito com redução do vinho Sciacchetrà, acompanhado de maçã cozida, creme de abóbora e aspargos. O ponto da carne estava perfeito, mas o fígado acabou passando um pouco o que tirou a suculência característica.

A sobremesa, na minha opinião, sempre a melhor parte da refeição, não deixou a desejar. O crème brûlée de pistache chegou à mesa com uma textura de panna cotta (não à toa, em italiano se chama “crema cotta”) ladeado por um levíssimo sorvete de baunilha e um crumble de limão siciliano.

Acho que posso dizer que estreei no jornalismo culinário em grande estilo, certo? Como diria o Rafa, saúde! E até a próxima! =)

Brunch no Meza Bar: um sopro de conforto nas manhãs de sábado e domingo

A ressaca era grande. Quem me segue no Instagram (@gastroesporte) sabe que no fim do ano passado minha sobrinha Clara Bochechuda passou por uma cirurgia cardíaca no mínimo intensa. Pouco mais de um mês depois, vê-la brincando e pulando sem parar em seu aniversário de 4 anos foi daqueles momentos cuja emoção fica difícil até de descrever. E isso merecia muito ser comemorado. O resultado foi aquela inevitável dor de cabeça, aquela sola de sapato imaginaria que você passa a manhã inteira mastigando…

Mas para enfrentar e superar isso é preciso ser forte e rebater na mesma moeda. E o novíssimo brunch do Meza Bar caiu como uma luva. Aos sábados e domingos, entre 11h e 18h, o tradicional cardápio da casa dá lugar a uma série de comidas reconfortantes criadas pela chef e sócia Andressa Cabral. Mas antes de ir a elas era preciso curar a cabeça latejante. E a missão foi iniciada já do lado de fora.

Da simpática bicicleta instalada na calçada saiu uma refrescante versão para o clássico Negroni. No Sbagliato (R$ 24,00) estão lá as doses de Campari, vermute, além da laranja. Mas no lugar do gim entra espumante bem gelado.

20160109_124922 (1)

20160109_125253

Só que a diversão anti-ressaca é mais pesada no balcão. Ou no #pimpmybar. São duas estações onde você pode turbinar seu Bloody Mary (R$ 24,00) ou sua taça de espumante (R$ 26,00). Para o primeiro, uma seleção que inclui ervas, pimentas, picles, bacon, entre outros itens. O meu ganhou acréscimo de wasabi, aipo e sal de pimenta na borda. Já as borbulhas ficaram no clássico com xarope, suco e uma fatia de pêssego.

20160109_124800

Da carta de drinques do brunch, ainda provei duas pedidas excelentes elaboradas e no dia executadas pelo mixologista Marco de la Roche. O Santa Cruz Julep (R$ 26,00) abusa de ser refrescante ao combinar bourbon, camomila, limão e hortelã na clássica apresentação em canequinha repleta de gelo picado.

20160109_134703

Já o Roselle (R$ 22,00) é um elegante gim tônica que ganha adição de hibisco e uma pétala de rosa.

20160109_125529

Toda essa farra alcoólica sem encher a barriga não serviria para curar a ressaca. Pelo contrário, uma nova seria construída com louvor. Aí entra as criações da Andressa. São três sessões do menu: Pic (R$ 17,00 cada item), Nic (R$ 23,00) e Ovo (R$ 19,00). Caso queira pedir uma de cada, o preço sai por R$ 53,00.

Da primeira etapa duas pedidas são imperdíveis. O frango crocante com especiarias coroa um macio waffle de beterraba e vem coberto por um caramelo de cerveja preta que traz o equilíbrio necessário para o prato. Já o macarrão da Valentina é puro conforto a cada garfada. Trata-se de um mac n’ cheese com massa de letrinhas e muito queijo, mas sem se tornar enjoativo em nenhum momento.

20160109_131357

Já entre os nics, destaco o salmão curado na casa que chega com creme de funcho e purê de limão sobre torradas. Na ala dos ovos, algo que quem me conhece sabe que gosto muito, o bolovo de codorna vem ladeada por uma sensacional marmelada de tomate. Já a polenta com cogumelos e ovo poché chega com um toque de azeite trufado. Novamente aquela sensação de conforto tão necessária em um sábado de cabeça latejando.

20160109_131948

Não vou mentir. A farra foi tão boa que não só curou a ressaca como conseguiu a proeza de trazê-la de volta no mesmo dia. Mas bastava lembrar do sorriso da Bochechuda aí de baixo que o alívio vinha na hora. Até a próxima! Saúde!

IMG_1627

Meza Bar – Rua Capitão Salomão, 69 – Humaitá. Telefone 3239-1951. 80 lugares. Sábados das 11h às 03h, domingos das 11h à 01h, de segunda a quinta das 18h à 01h e sexta das 18h às 03h. C/c.: Todos. C/d.: Todos.

 

Segunda edição do Noi Leblon Sunset acontece nesta segunda (11/01). Confira os detalhes

Na primeira edição já deu para perceber que o evento entraria para o calendário regular dos amantes de cerveja. Cerveja, música e um clima totalmente descontraído em plena segunda-feira simplesmente não tem como dar errado. E é hoje (11/01) que acontece a partir das 18h o segundo Noi Leblon Sunset. Criado pela cervejaria oriunda de Niterói, o convescote tem como convidados da vez as locais 3Cariocas, 2Cabeças e Hocus Pocus. Todas estarão com suas criações plugadas nas torneiras ao lado das donas da casa.

noi13

Esqueça a formalidade de mesas e cadeiras. O salão do bar da Noi na Rua Conde Bernadotte, no Leblon, fica limpo e ganha espaço para quem quiser dançar. No comando das carrapetas estarão os DJs Lo Bianco e Breno Werneck.

noi2

Para não beber de barriga vazia, a cozinha da casa preparou três petiscos: lingüiça Canastrinha da Serra com aipim frito, fileto de peixe crocante com molho tártaro e pão de alho, e steak tips de chorizo com barbecue de Noi Amara e fritas.

noi

Na última edição o clima foi esse das fotos acima. Nos vemos lá. A Noi fica no número 26 da Rua Conde Bernadotte. Nos vemos lá mais tarde. Até a próxima! Saúde!

Mauá atravessa o túnel e traz o Brasil para o Lagoon

Apesar de parecer até certo ponto uma heresia, há quem saia de casa rumo ao Museu de Arte do Rio (MAR) apenas para provar as delícias brasileiras do Mauá, que conta ainda com estonteante vista da praça de mesmo nome. Mas desde dezembro passado, é possível explorar o cardápio do chef baiano e boa praça Marcones Deus perto de outro cenário privilegiado da cidade: a Lagoa Rodrigo de Freitas. A casa ocupa o lugar do Gula Gula no complexo gastronômico do Lagoon.

Para reforçar ainda mais a brasilidade que toma conta do primeiro ao último item do menu, o salão conta com fotos de viagens feitas pelo próprio Marcones além de um painel de 16 metros de comprimento assinado pelo artista Smael que retrata de maneira colorida e descontraída o interior do Brasil.

IMG_1289

IMG_1290

Mas vamos aos pratos. Em tempos de calor senegalês, o almoço começou com duas pedidas bem refrescantes: vinagrete de polvo (R$ 38,00) e camarão com chuchu (R$ 44,00). Ambos trouxeram os protagonistas em pontos perfeitos de cocção e molhos com acidez equilibrada.

IMG_1282

Na ala das entradas quentes, destaque para as patinhas de caranguejo empanadas em farinha panko e ladeadas por levíssimo sour cream de maracujá que contrastou perfeitamente com o sabor adocicado da carne (R$ 42,00, 12 unidades). Mas o capuccino de feijão verde coroado por cremoso chantilly foi outra boa pedida (R$ 14,00).

IMG_1286

IMG_1288

A mesa grande me deu a oportunidade de provar belas opções entre os principais. O mignon com queijo de coalho trouxe como acompanhamento uma bela salada de feijão verde além de aipim frito (R$ 69,00). Já o pirarucu com molho de maracujá e coco chega sobre cama de bananas grelhadas e farofa crocante (R$ 79,00).

IMG_1299

Mas dois deles foram os campeões. A língua veio macia e envolta em saboroso molho de vinho tinto e acompanhada por arroz cremoso (R$ 59,00). Já o picadinho de caju (R$ 59,00) abusa de originalidade e criatividade. A começar pela apresentação. É muito difícil acreditar que não estamos diante de cubos de mignon. Os pedaços da fruta com textura e sabor deliciosos chegam coroada por uma gema de ovo orgânico e ladeada por batatas coroadas e uma sensacional farofa de shitake. Costumo brincar no meu Instagram (@gastroesporte) que #osveganchora quando dão de cara com um suculento corte de carne, mas diante desse prato #osveganpira. E com razão.

IMG_1298

A orgia ainda reservou espaço para um belo pudim de leite com calda quente de caramelo para arrebatar de vez (R$ 19,00).

IMG_1301

Depois desse almoço nem mesmo uma sessão de Star Wars logo ali ao lado poderia manter qualquer um acordado. Melhor opção era mesmo uma caminhada diante da Lagoa. Até a próxima e um feliz 2016 para todos! Saúde!

Av. Borges de Medeiros, 1424, Lagoa (Lagoon). Tel: (21) 2239-0881. 12h/0h (sex. e sáb. até 1h).