Steak Tartare: perdi o medo, fiz o meu primeiro e ficou fantástico! Faça você também!

Peço “desculpas” aos amigos e amigas, mas desde que voltei de Paris estou numa vibe de cozinhar receitas francesas. A primeira eu fiz lá no apartamento e você já conferiu por aqui: soup a l’oignon. A segunda, já por aqui, é outro clássico da França: Steak Tartare. E há muito tempo não ficava tão empolgado com o resultado final. Sou muito fã deste prato e sempre fiquei meio inseguro de fazer. Mas após a primeira vez digo sem medo de errar: vai virar rotina. Ficou espetacular e espero que vocês façam em casa!

Desculpe a foto sem foco, mas o Tartare ficou espetacular! Vale muito a dica!

Desculpe a foto sem foco, mas o Tartare ficou espetacular! Vale muito a dica!

Então vamos aos ingredientes:
700 gramas de filé mignon impecavelmente limpo
Uma cebola roxa
Duas colheres de chá de picles
Duas colheres de chá de alcaparras
Duas colheres de sopa de salsinha
Gotas de molho inglês
Gotas de Tabasco
Uma colher de sopa de Ketchup
Três gemas. Duas colheres de chá de mostarda de Dijon
Azeite e óleo para emulsionar (cerca de 50 ml de cada).

Filé fresco e limpo.. Repare ao fundo nos demais ingredientes bem picadinhos..

Filé fresco e limpo.. Repare ao fundo nos demais ingredientes bem picadinhos..

O preparo pode assustar, mas é relativamente simples. Você precisa é de uma faca muito bem afiada e uma certa dose de paciência, afinal de contas o fundamental aqui é tudo estar muito bem picado. A começar pela carne. É fundamental picá-la com a faca e não comprar moída. Em termos de sabor e textura esse passo é determinante. Após picar, coloque em uma tigela e coloque esta em cima de gelo para manter o frescor.

A faca bem afiada faz o trabalho do moedor ao picar a carne..

A faca bem afiada faz o trabalho do moedor ao picar a carne..

Em seguida é a hora de picar os demais ingredientes novamente bem miúdos. Você não vai querer morder um naco de cebola ou de qualquer outro ingrediente no meio de sua garfada. Apenas as alcaparras podem ser um pouco mais rústicas.

Com tudo picado, a finalização pode ocorrer na mesa na frente dos seus amigos e convidados como em um autêntico bistrô parisiense.

Ingredientes separados, vasilha da carne com gelo embaixo.. Hora de misturar!

Ingredientes separados, vasilha da carne com gelo embaixo.. Hora de misturar!

 

Mas falta o último passo. Coloque as três gemas, a mostarda e comece a misturar com um fouet. Vá então adicionando aos poucos e mexendo sem parar o azeite e depois o óleo. Não é necessário bater até chegar ao ponto de maionese, mas sim emulsionar.

Após misturar bem as gemas, a mostarda e o azeite, o resultado é uma emulsão.. Não é necessário bater até chegar ao ponto de maionese..

Após misturar bem as gemas, a mostarda e o azeite, o resultado é uma emulsão.. Não é necessário bater até chegar ao ponto de maionese..

Feito isso é a hora de misturar todos os ingredientes: emulsão de gemas e mostarda, a carne, ketchup, sal, pimenta do reino, tabasco, ketchup, molho inglês, salsinha, picles e alcaparras. Feito isso prove, corrija o tempero, veja se você quer acrescentar algo a mais de qualquer dos ingredientes e pronto! Fica simplesmente sensacional.

Havia esquecido na foto do mise en place do ketchup...

Havia esquecido na foto do mise en place do ketchup…

Feita a emulsão, comece a misturar todos os ingredientes junto com a carne... Está pronto seu tartare!

Feita a emulsão, comece a misturar todos os ingredientes junto com a carne… Está pronto seu tartare!

 

Como visto na foto que abriu o post, não servi da maneira clássica: empratado com fritas e salada. Foi colocado em uma mesa de aperitivos para comer com torradinha. É também uma excelente opção. Espero que a dica seja aproveitada! Dúvidas ou considerações é só deixar no comentário ou mandar via Twitter ou Instagram (@GastroEsporte), ou melhor ainda, vai lá na página do Facebook e escreve por lá! Beijos e abraços em todos!

Anúncios

3 ideias sobre “Steak Tartare: perdi o medo, fiz o meu primeiro e ficou fantástico! Faça você também!

  1. Pingback: Corre que dá! Quadrifoglio Caffé no Laggon surge com grande opção para jantar no Restaurant Week! | Gastronomia por Esporte

  2. Pingback: Me empolguei com o Tartare. Depois do de Mignon, foi a vez do de Salmão! Espetáculo! | Gastronomia por Esporte

  3. Pingback: Ragù de Carne, alla Toscana, Bolognese… O nome tanto faz, mas a dica é espetacular! | Gastronomia por Esporte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s